06 de dezembro de 2018, 10h29

Carlos Bolsonaro tem chilique no Twitter e diz a Julian Lemos para “parar de aparecer” atrás do pai

As publicações do filho do presidente eleito dividiram os seguidores. A maioria deles, especialmente os do Nordeste, criticaram as "atitudes infantis" do filho de Bolsonaro.

Montagem

Dias depois de dizer que a morte do pai interessa também “aos que estão muito perto”, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC/RJ) sugeriu ao deputado eleito e vice-presidente nacional do PSL, Julian Lemos (PSL/PB), para “parar de aparecer atrás dele por algum motivo como faz sempre!”.

Na sequência, outro tuíte, publicado nesta quarta-feira (5), diz que Lemos “tem se colocado como coordenador de Bolsonaro no Nordeste não é e nunca foi”. Empresário, nascido em Campina Grande e registrado com o nome Gulliem Charles Bezerra Lemos, Julian Lemos foi eleito deputado federal pela Paraíba e é tido como principal articulador de Bolsonaro no Nordeste.

Vice-presidente nacional do PSL já foi acusado por três vezes e preso pela Lei Maria da Penha, além de ter sido condenado em primeira instância a um ano de prisão, em 2011, por estelionato. O caso, no entanto, prescreveu antes de ser julgado pela segunda instância.

Atitudes infantis
As publicações de Carlos Bolsonaro dividiram os seguidores. A maioria deles, especialmente os do Nordeste, criticaram as “atitudes infantis” do filho de Bolsonaro. “Você acha pouco todas as dificuldades que houveram para eleger teu pai? Pra que continuar com atitudes infantis, desequilibradas? Já não basta o clima tenso da transição e você não se manca?”, diz uma seguidora.

 

Outro comentário, fala sobre os “chiliques de jagunço virtal” de Carlos. “Já tá chutando deputado do partido do teu pai assim, em público? Bizarro. vou pegar a pipoca pra acompanhar os teus chiliques de jagunço virtual”.

Veja outras repercussões.