ASSISTA
10 de Fevereiro de 2018, 21h12

Carnaval: Prefeitura de Salvador tenta retirar equipamento da TVE, mas PM impede

TV Educativa emitiu nota em que pede as mesmas condições para a transmissão do Carnaval da TV Bahia, cuja propriedade é de parentes do prefeito ACM Neto (DEM).

Dirigentes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) de Salvador, na Bahia, tentaram convencer policiais militares tentando de que não existe autorização para manutenção da grua da TVE na Rua Dom Marcos Teixeira, para a cobertura do Carnaval. O diretor-geral da TVE, Flávio Gonçalves, está no local também e argumenta que houve o cumprimento de toda a burocracia de modo que a prefeitura não tem razões técnicas para retirar o equipamento de transmissão do local.

Em uma primeira nota oficial enviada para imprensa, a Sedur informa que o equipamento estaria ocupando dois terços da via, que serve como rota de fuga para os foliões, contudo, é possível ver que em verdade apenas um terço é ocupado pela TVE. De acordo com um representante da TVE, uma semana antes do Carnaval toda documentação foi enviada, um técnico da Sedur esteve no local e verbal afirmou que não havia nenhum problema e que assinaria a autorização.

Na mesma nota, a prefeitura afirma que a grua do Foral da Barra não foi aprovada por falta de licença do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan). No entanto, Flávio Gonçalves tem em mãos o arquivo da autorização do instituto. A “disputa” para se fica ou tira não parece que terá fim neste sábado (10).

Perseguição

Enquanto a TVE alega perseguição, o secretário de Cultura de Salvador, Claudio Tinoco, alega problemas técnicos. Fato é que a tevê pública pode ter a transmissão do Carnaval de Salvador prejudicada. A TVE emitiu nota em que pede as mesmas condições para a transmissão da TV Bahia, cuja propriedade é de parentes do prefeito ACM Neto (DEM).

O deputado estadual Marcelino Galo (PT) saiu em defesa da TVE. Afirmou que “a emissora pública da Bahia tem dado um show, com o trabalho reconhecido pelo público, que acompanha as transmissões ao vivo também, em várias partes do mundo, por seu canal no Facebook. E isso incomoda a principal concorrente, que tem como um dos sócios o prefeito que se notabiliza por ser um dos principais apoiadores do golpe e da reforma da previdência na Bahia. Não por acaso, em uma ação que beneficia diretamente a TV Bahia, a prefeitura de Salvador quer a retirada de plataformas que sustentam câmeras da TVE   contribui para levar as melhores imagens do circuito Barra-Ondina ao telespectador (…)”.

Acompanhe a ]integra da nota da TVE:

TVE exige as mesmas condições para realizar a transmissão do Carnaval de Salvador

Após aval de técnicos da prefeitura, administração municipal solicita a retirada de uma plataforma da TVE do circuito Barra Ondina. A TVE realiza neste ano a maior cobertura do Carnaval da Bahia com mais de 65 horas ao vivo, sendo a única emissora presente nos três principais circuitos de Salvador: Barra, Campo Grande e Pelourinho. Uma transmissão que garante aos baianos acompanharem a diversidade da festa.

Pela primeira vez no circuito Barra Ondina a emissora pública investiu para fazer a melhor cobertura: câmeras, gruas, drone e jornalistas como Rita Batista e Wanda Chase.

Câmeras estão sustentadas por plataformas elevatórias para mostrar todos os detalhes aos telespectadores. Assim como fazem outras emissoras neste circuito, como a TV Bahia que utiliza plataformas semelhantes também instaladas na Avenida Oceânica e em ruas transversais.

Na quinta-feira, a primeira noite do Carnaval, fiscais da Prefeitura de Salvador foram até a plataforma da TVE e questionaram a presença do equipamento alegando que o mesmo poderia prejudicar a circulação de pessoas no local. O equipamento foi desligado e uma visita técnica agendada para a manhã da sexta-feira. Durante a visita de técnicos da Saltur e Sedur, acompanhados pelo Corpo de Bombeiros, foi acordada e avalizada pela prefeitura uma pequena alteração no local onde o equipamento estava inicialmente instalado. Com esse deslocamento a passagem do público estaria ainda mais facilitada e garantida a utilização da câmera pela TVE.

Surpreendentemente após o aval dos técnicos da prefeitura, a Sedur notificou a TVE para a retirada do equipamento utilizado pela emissora instalado na Rua Dom Marcos Teixeira mantendo os equipamentos da TV Bahia em suas posições.

A solicitação para a utilização dos espaços já havia sido protocolada pela TVE junto a Sedur após consulta técnica prévia. A TVE entende que todas as emissoras de TV devem ter garantidas as mesmas condições para a transmissão do Carnaval de Salvador sem qualquer tipo de perseguição ou vantagem a uma ou outra emissora.

O Carnaval é uma festa do povo baiano. Todas as emissoras têm o direito às mesmas condições. A TVE trabalha para que a população possa continuar acompanhando todos os detalhes da festa pela emissora que realiza a maior e melhor cobertura, neste ano sendo retransmitida para 21 estados brasileiros e para o mundo pela Internet.

*Com informações do Bocão News

Fotos: Bocão News