25 de setembro de 2018, 22h48

Cartas do Pai: “Pragas”

Tem uma praga que surgiu tem um tempo e que ninguém deu muita atenção: era caricato e a gente achou que ninguém ia levar a sério. Mas muita gente levou

Foto: Arquivo Pessoal

Rio de Janeiro, 25 de setembro de 2018

Pai,

Sabe aquela coroa de abacaxi que plantei aqui na varanda? Pois é, cresceu muito, tava bonita que só vendo!

Mas começou a dar uma praga. Eu passei a mão, limpei com uma escovinha, mas não dei muita atenção. Achei que não ia pra frente.

Esta semana fui ver e percebi que estava passando pra planta do lado, que está no mesmo vaso, e tive que arrancar o pé de abacaxi, que já estava com uma raiz imensa, ficou o maior buracão no vaso. Repus a terra, mas ainda tô com medo da outra planta ter sido “infectada”. Vamos aguardar!

Parece que eu vi em tempo aqui em casa antes de se espalhar. Vi que planta é que nem política, quando surge uma praga temos que tratar logo.

Tem uma praga que surgiu tem um tempo e que ninguém deu muita atenção: era caricato e a gente achou que ninguém ia levar a sério. Mas muita gente levou!

Agora, a praga cresceu e tomou uma parte boa do país. Tá mais difícil tratar. Mas como o pessoal não viu em tempo, a praga tá se espalhando, querendo ir pra outras “plantas”. Pra Câmara dos Deputados e pro Senado também! Era só um e, como não demos importância, agora são três!

É um alerta, pra gente prestar mais atenção e combater as pragas no início, e não deixar nenhuma crescer!

Agora, vamos ter que gastar muito mais inseticida.
Vamos lá, né! Sem desanimar!

Um beijo do seu filho,

Ivan