05 de setembro de 2018, 13h19

Cartas do Pai: “Qual o próximo acervo que vai ser destruído?”

Fundei o Instituto Henfil para poder ter um espaço adequado para guardar os seus originais, e até hoje, nove anos depois, não consegui nada!

Foto: Arquivo pessoal

Rio de janeiro, 05 de setembro de 2018

Pai,

Que tragédia essa heim? O incêndio do Museu Nacional aqui no Rio de Janeiro destruiu praticamente todo o acervo. Todo mundo arrasado!

Estive no museu na segunda, e era difícil acreditar naquilo tudo ali, destruído, com os bombeiros ainda jogando água. Ainda dava pra ver fumaça saindo de vários pontos do prédio.
Saí de lá arrasado e pensando que seu acervo também está desprotegido, assim como estava o do Museu Nacional, e o acervo de tantos outros museus e artistas.

Quando parte do acervo do Oiticica foi destruído pelo fogo em 2009, fui procurar ajuda. Foi um alerta pra mim. No mesmo ano, fundei o Instituto Henfil para poder ter um espaço adequado para guardar os seus originais, e até hoje, 9 anos depois, não consegui nada!

Seu acervo continua na minha casa, podendo ter o mesmo fim do acervo do Oiticica e do Museu Nacional.

Esta é a importância que se dá à memória do país: nenhuma!

Curioso ver que, com o passar dos anos, vínhamos reclamando que nossa história, nossa memória, nossa cultura vinham sendo destruídas, vendo este governo retirar cada vez mais dinheiro da saúde, da educação, da cultura.

Por vezes, brincamos que a solução seria um meteoro…

Pois bem, por ironia, quase todo o acervo do Museu Nacional foi destruído pelo descaso político, e uma das poucas peças que sobraram foi exatamente o meteoro…

Qual o próximo acervo que vamos perder?

Tá difícil escrever hoje, pai…

Um beijo do seu filho,

Ivan

 

Ajude a financiar a cobertura da Fórum nas eleições 2018. Clique aqui e saiba mais.