13 de dezembro de 2018, 12h27

Casal que agrediu criança de 6 anos em Brasília vai responder por lesão corporal

Agressores foram identificados e estão sob investigação; existe a possibilidade de ambos responderem pelo crime de ameaça por terem submetido o filho a constrangimento

Foto: Reprodução/Vídeo

O casal que agrediu um menino de apenas 6 anos de idade, em um condomínio fechado, no último domingo (9), em Brasília, vai responder por “lesão corporal”, com pena prevista de três meses a um ano de prisão, anunciou representante da Polícia Civil do Distrito Federal, de acordo com informações de Luiza Garonce, do G1. “Há ainda a possibilidade de eles responderem pelo crime de ameaça por terem submetido o próprio filho a constrangimento, crime este previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente”, destacou a corporação.

O menino foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer o exame de corpo de delito. “Ainda não tomei nenhuma providência cível, estou meio desorientada”, disse Jucimara Nascimento, de 38 anos, mãe de Gabriel. “Vou conversar com amigos advogados e entender o que posso fazer, porque quero ir com isso até o final”.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Servidora da Polícia Rodoviária Federal, Jucimara está revoltada com o fato. “Nunca bati em filho meu e nunca disse que tinha que bater de volta quando apanhasse”.

Férias

Gabriel passava férias com a irmã e um primo na casa da tia, Jucinea Nascimento, quando foi agredido durante um jogo de futsal com outras crianças do condomínio.

O casal agressor imaginou que seu filho tivesse apanhado de Gabriel, pois o menino subiu ao apartamento sangrando na boca. No entanto, o garoto tropeçou, caiu e se machucou sozinho. O pai desceu até a quadra de esportes e segurou os braços de Gabriel para trás para que o filho machucado desse um soco no rosto dele. A mãe também foi à quadra e empurrou o garoto no chão.

Gabriel, a irmã e um primo vieram de Feira de Santana, na Bahia, para comemorar o aniversário do filho mais novo de Jucinea e para participar da formatura do mais velho.

A mãe e o marido estão em Feira de Santana, pois não conseguiram tirar férias do trabalho, mas a tia registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais