Imprensa livre e independente
09 de novembro de 2017, 13h57

Charlie Sheen é acusado de estuprar um ator mirim de 11 anos

Abuso sexual teria acontecido durante as gravações de “Lucas” (1986), onde Sheen, na época com 19 anos, contracenou com Corey Haim, então um ator mirim.

Abuso sexual teria acontecido durante as gravações de “Lucas” (1986), onde Sheen, então com 19 anos, contracenou com Corey Haim, na época menor de idade. Da Redação Quem acaba lendo qualquer notícia sobre o “mundo de Hollywood” sabe que não é nenhuma novidade ver o ator Charlie Sheen envolvido em algum escândalo. Desde acusação de assédio de sua dentista durante uma consulta, até denúncias de sua ex-esposa Denise Richards, que revelou que o ex-ator de Two And A Half Men acessava sites de pornografia com garotas e garotos com aparência de menor de idade. Desta vez, a informação dada por...

Abuso sexual teria acontecido durante as gravações de “Lucas” (1986), onde Sheen, então com 19 anos, contracenou com Corey Haim, na época menor de idade.

Da Redação

Quem acaba lendo qualquer notícia sobre o “mundo de Hollywood” sabe que não é nenhuma novidade ver o ator Charlie Sheen envolvido em algum escândalo. Desde acusação de assédio de sua dentista durante uma consulta, até denúncias de sua ex-esposa Denise Richards, que revelou que o ex-ator de Two And A Half Men acessava sites de pornografia com garotas e garotos com aparência de menor de idade.

Desta vez, a informação dada por Denise parece ter ganhado corpo, após denúncia de outro ator, Corey Feldman. Em entrevista ao The Hollywood Reporter, Feldman comentou uma revelação escrita em sua biografia (Coreyography: A memoir) de que um de seus melhores amigos, Corey Haim (foto), teria sido estuprado quando tinha 11 anos, enquanto gravava o filme Lucas (1986), estrelado por Charlie Sheen.

Corey Feldman conta em seu livro que um adulto convenceu Haim de que ‘era perfeitamente normal homens mais velhos transarem com adolescentes na indústria cinematográfica. Haim era inocente e foi sodomizado”.

Veja também:  Para cientista político, carta divulgada por Bolsonaro pode significar possibilidade de renúncia

“Ele teve mais abuso direto do que eu. Com Corey era estupro direto. E o seu (caso de abuso sexual) também aconteceu quando ele tinha 11 anos”, conta ao The Hollywood Report. “Eu acredito que o estuprador de Haim provavelmente estava conectado a algo maior, e provavelmente é assim que ele permaneceu protegido por todos esses anos. Esta pessoa usa intimidação e ameaças como forma de manter as pessoas quentes”, aponta.

Por isso, Feldman disse que evita nomear esses abusadores e que ainda não pretende acusar diretamente pessoas que abusaram dele ou de seu amigo Haim, já falecido. Aliás, ele associa o alto consumo de drogas que vitimou o ex-ator mirim ao fato dele ter sido abusado sexualmente.

“Devemos falar com os promotores do distrito e os parlamentares da Califórnia, especialmente, porque é aqui que está a indústria do entretenimento e este é um lugar onde os adultos têm conexão mais direta e inadequada com crianças do que, provavelmente, em qualquer outro lugar do mundo”, alerta.

Veja também:  Arthur Chioro: "Política de drogas de Bolsonaro é desastrosa e um grande retrocesso"

Apesar de Feldman não ter revelado o nome exato do estuprador, a imprensa americana, por associação e com as informações reveladas, já aponta Charlie Sheen como o suposto pedófilo. Por meio de um representante, o ator respondeu ao The Hollywood Reporter: “Charlie Sheen categoricamente nega essa acusação”. Outros membros da equipe do filme alegam assédios partindo de Sheen, com quem Haim teria tido relações sexuais, um dos que confirmam é o ator Dominick Brascia. Após lutar contra o vício de drogas, Corey Haim morreu em 2010, vítima de pneumonia.

Fotos: Divulgação

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum