Imprensa livre e independente
18 de julho de 2018, 08h27

Ciro ameaça Boeing em carta: “este acordo tem que ser desfeito”

A posição de Ciro sobre a privatização da Embraer politiza do debate eleitoral e o tira do limbo do debate de uma nota só da corrupção e da austeridade.

Num gesto corajoso e de grande importância política o candidato a presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, disse nesta terça-feira (17), na sede da Abimaq, Associação das Indústrias de Máquinas e Equipamentos, que tornará pública hoje (quarta-feira, 18) uma carta que enviou à Boeing. “Esse acordo feito no estertor de um governo e na iminência de 84 dias de uma eleição presidencial é clandestino e absolutamente ameaçador da segurança nacional brasileira. Portanto, ele não deveria ser consumado, e, se for, tem que ser desfeito”, disse no evento. A posição de Ciro Gomes neste episódio pode criar um marco na...

Num gesto corajoso e de grande importância política o candidato a presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, disse nesta terça-feira (17), na sede da Abimaq, Associação das Indústrias de Máquinas e Equipamentos, que tornará pública hoje (quarta-feira, 18) uma carta que enviou à Boeing.

“Esse acordo feito no estertor de um governo e na iminência de 84 dias de uma eleição presidencial é clandestino e absolutamente ameaçador da segurança nacional brasileira. Portanto, ele não deveria ser consumado, e, se for, tem que ser desfeito”, disse no evento.

A posição de Ciro Gomes neste episódio pode criar um marco na disputa eleitoral porque fará com que episódios como o da privatização da Embraer sejam colocados no centro da campanha.

Isso, por exemplo, fará com que outros candidatos tenham que assumir posição sobre o tema. E não há como, por exemplo, Geraldo Alckmin (PSDB) e Bolsonaro (PSL), contrariarem suas posições privatistas.

A posição de Ciro politiza do debate eleitoral e o tira do limbo do debate de uma nota só da corrupção e da austeridade.

Veja também:  PL busca garantir acesso de casais homoafetivos a programas de moradia do governo

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum