08 de novembro de 2018, 09h03

Ciro é um ser humano que vale a pena, diz Lula a Haddad

Em encontro com o ex-prefeito de São Paulo, derrotado no segundo turno das eleições presidenciais, o petista disse que sabe separar questões pessoais da política.

Coluna da jornalista Mônica Bergamo, na edição desta quinta-feira (8) da Folha de S.Paulo, informa que durante encontro com Fernando Haddad, candidato derrotado do PT à Presidência, na sede da Polícia Federal em Curitiba, onde se encontra preso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que não esperava que Ciro Gomes, presidenciável do PDT derrotado no primeiro turno, não se ausentasse por completo no segundo turno das eleições.

Mesmo assim, Lula teria dito a Haddad que separa questões pessoais da política e teria elogiado. “Ciro é um ser humano que vale a pena”.

Em entrevista à Folha de S.Paulo após o segundo turno das eleições, Ciro demonstrou mágoa em relação ao ex-presidente e disse que foi traído por “Lula e seus asseclas” em razão da neutralidade do PSB nas eleições presidenciais, negociada pelos petistas.

O pedetista disse ainda que não aceitou concorrer ao posto de vice-presidente na chapa com o ex-presidente petista por considerar uma “fraude”.

“Esses fanáticos do PT não sabem, mas o Lula, em momento de vacilação, me chamou para cumprir esse papelão que o (Fernando) Haddad cumpriu. E não aceitei. Me considerei insultado”, disse.