13 de setembro de 2018, 18h49

Ciro Gomes diz que vota em Haddad se petista for para o segundo turno

Pedetista ponderou, no entanto, que Haddad não teria "experiência" para ser presidente; já o ex-prefeito preferiu não fazer "ataques pessoais" a Ciro

Fotos Públicas

O candidato do PDT à presidência, Ciro Gomes, afirmou durante um evento que participou nesta quinta-feira (13) em São Paulo que votaria em Fernando Haddad (PT) caso o petista vá para o segundo turno.

“Se ele [Haddad] for para o segundo turno, voto nele, simples assim. Como votei nos últimos 16 anos, engolindo tudo o que eu não precisava engolir”, afirmou o ex-governador do Ceará. Sua fala se deu em um debate promovido pela Academia Brasileira de Ciências.

A declaração mais diplomática de Ciro com relação à Haddad foi dada um dia após ter feito críticas ao petista. Na quarta-feira (12) o ex-ministro disse que falta ao ex-prefeito “experiência” e chegou a afirmar que “o Brasil não aguenta outra Dilma, uma pessoa que é indicada”. Pouco antes do evento de hoje, em uma coletiva de imprensa, o pedetista voltou a afirmar que Haddad não teria “experiência” para ser presidente.

Ciro e Haddad disputam os votos de parte da esquerda para irem ao segundo turno. As últimas pesquisas indicam empate técnico entre os dois políticos.

Haddad prefere não comentar 

Em agenda campanha também nesta quinta-feira (13) em Osasco (SP), Fernando Haddad foi perguntado sobre as críticas de Ciro Gomes, mas preferiu não rebater: “Nós adotamos uma estratégia até o final de campanha de só falar de propostas, de só comparar propostas. Ataque pessoal nós não vamos responder”.