Imprensa livre e independente
10 de julho de 2018, 17h12

CNJ abre procedimento para investigar conduta de Moro e de desembargadores do TRF-4

Corregedor do CNJ, ministro João Otávio de Noronha, determinou abertura de procedimento para apurar a conduta de Sergio Moro, João Pedro Gebren Neto e Rogério Favreto

Foto: Reprodução/TV Cultura O ministro João Otávio de Noronha, corregedor nacional de Justiça, determinou a abertura de procedimento para apurar as condutas do Desembargador Rogério Favreto e do Desembargador João Pedro Gebran Neto, ambos do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), além do Juiz Sergio Moro, em relação ao episódio do habeas corpus concedido ao ex-presidente Lula e posteriores manifestações que resultaram na manutenção da prisão, no último domingo (8). As informações são do site do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). As oito representações apresentadas até agora ao CNJ contra o Desembargador Rogério Favreto e as duas apresentadas contra...

Foto: Reprodução/TV Cultura

O ministro João Otávio de Noronha, corregedor nacional de Justiça, determinou a abertura de procedimento para apurar as condutas do Desembargador Rogério Favreto e do Desembargador João Pedro Gebran Neto, ambos do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), além do Juiz Sergio Moro, em relação ao episódio do habeas corpus concedido ao ex-presidente Lula e posteriores manifestações que resultaram na manutenção da prisão, no último domingo (8). As informações são do site do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

As oito representações apresentadas até agora ao CNJ contra o Desembargador Rogério Favreto e as duas apresentadas contra o Juiz Sergio Moro serão sobrestadas e apensadas ao Procedimento determinado pelo Corregedor Nacional, já que se trata de uma apuração mais ampla dos fatos.

Ainda segundo o CNJ, o Pedido de Providências será autuado e os trabalhos de apuração iniciados imediatamente pela equipe da Corregedoria Nacional de Justiça.

Veja também:  UFRGS vai conceder título de Doutora Honoris Causa a Elza Soares

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum