Seja Sócio Fórum
19 de julho de 2018, 07h20

Colunistas especulam que Toffoli não deve pautar prisão em segunda instância

A informação foi veiculada por Fausto Macedo, no Estadão. Mônica Bergamo afirma que o fato causou surpresa em dirigentes petistas

A coluna de Mônica Bergamo informa que causou surpresa em dirigentes do PT a informação de que o ministro Dias Toffoli, que assumirá o comando do STF (Supremo Tribunal Federal) em setembro, decidiu não pautar de imediato as ações que questionam a constitucionalidade da prisão depois de condenação em segunda instância. Diversos advogados ligados ao PT acreditavam que a questão poderia ser discutida e revista, possibilitando que Lula ganhasse a liberdade. Além de não pautar o assunto, Toffoli não deve atender a nenhum pedido de liminar que beneficie o ex-presidente caso assuma plantão da corte neste mês. A informação de que Toffoli...

A coluna de Mônica Bergamo informa que causou surpresa em dirigentes do PT a informação de que o ministro Dias Toffoli, que assumirá o comando do STF (Supremo Tribunal Federal) em setembro, decidiu não pautar de imediato as ações que questionam a constitucionalidade da prisão depois de condenação em segunda instância.

Diversos advogados ligados ao PT acreditavam que a questão poderia ser discutida e revista, possibilitando que Lula ganhasse a liberdade.

Além de não pautar o assunto, Toffoli não deve atender a nenhum pedido de liminar que beneficie o ex-presidente caso assuma plantão da corte neste mês.

A informação de que Toffoli não pretende pautar em 2018 as ações que tratam da prisão após condenação em segunda instância, foram veiculadas no final da tarde desta quarta-feira (18) pelo blog Fausto Macedo, no Estadão e foi apurada pelo Estadão/Broadcast. “Apesar de pessoalmente defender a revisão do entendimento atual, o ministro tem dito a interlocutores que a Corte já se debruçou sobre o tema neste ano”, diz o colunista.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum