#aspalavraseascoisas

22 de março de 2016, 15h11

Reginaldo Nasser diz não à GloboNews: “Foi uma decisão política”

O cientista político recusou um convite para participar de um programa sobre os atentados na Bélgica por entender que a emissora "não faz jornalismo". À Fórum, Nasser explicou que já teve falas suas editadas e que tomou a decisão pois, agora, "as coisas passaram dos limites".


08 de janeiro de 2015, 17h27

“Quando é com o Islã, é organizado e ideológico; quando é com a extrema-direita, é individualizado”

Professor de Relações Internacionais da PUC-SP discute a diferença de tratamento entre o atentado à revista francesa Charlie Hebdo e o ataque realizado em 2011 na Noruega: "Quando se descobriu que o autor era de extrema-direita, a explicação foi a de que era um louco. Quando se trata do islâmico, a tendência da grande mídia é associar um a todos".


08 de março de 2014, 09h52

EUA X Russia: a Raposa e o Porco-espinho

Por Reginaldo Nasser, As ações da Russia em relação à crise na Ucrânia desencadearam uma reação de espanto e indignação nos Estados Unidos atingindo, praticamente, todos os setores da sociedade (partidos democrata e republicano, a mídia, analistas políticos e os think tanks) de modo a reavivar uma narrativa de confronto que não se via desde […]


27 de fevereiro de 2014, 17h43

Palestina e Rio Centro: Limpeza étnica e terrorismo de Estado

É preciso investigar a fundo essa história que poderia lançar novas luzes no entendimento de um tipo de ação que, infelizmente, não ficou no passado. É frequente referir a certas ações ilegais que ocorrem paralelamente ao Estado, mas o que esse caso revela é que ação ocorreu sob o manto protetor do Estado


20 de fevereiro de 2014, 15h11

Estado terrorista. Por que não?

Uma legislação contra algo que não existe? Pois é, tudo isso me faz lembrar um texto primoroso de Alceu Amoroso Lima - O Brasil começou pelo fim. Tivemos Estado antes de ter povo; Banco sem ter economia, Universidade sem ter professores e alunos e por ai vai.


15 de fevereiro de 2014, 21h34

O espírito da Primavera Árabe

Mesmo que a maioria dos egípcios não esteja disposta a ouvi-los, ainda há grupos que se opõem publicamente à velha ordem e insistem em proclamar: “Tahrir, vale a pena lutar” Por Reginaldo Nasser* No terceiro ano do início dos levantes árabes o saldo é desanimador para aqueles que lutam pela democracia. Centenas de pessoas foram […]