cidinha | Revista Fórum

#cidinha

30 de Maio de 2017, 16h28

Os instrumentos de Cidinha da Silva

A médica feminista Ana Reis analisa contribuição do livro #Parem de nos matar! para a reflexão de pessoas brancas sobre seus privilégios: “Eu conhecia muitas dessas histórias, minha timeline sangra todos os dias, repleta de massacres. Mas Cidinha tem sempre uma abordagem que incomoda mais, justamente por mexer com a limitação do olho cego com que a […]


27 de Abril de 2017, 14h42

Mais um menino preto

Escritora Cidinha da Silva comenta morte do adolescente baiano Guilherme dos Santos Pereira da Silva, de 17 anos, baleado por seguranças enquanto comia frutas no quintal de um restaurante Por Cidinha da Silva* Ei Shuravel, sabe a jaca que você não gosta? Que cai no chão, suja tudo e deixa para o seu olfato um cheiro […]


19 de Abril de 2017, 18h59

A volta dos que não foram

Em seu blog, escritora Cidinha da Silva comenta discurso de Luislinda Valois, que atribuiu a Temer o título de padrinho das mulheres negras: “triste e constrangedor” Por Cidinha da Silva Triste e constrangedor foi o breve discurso da desembargadora Luislinda Valois em cerimônia administrativa do desgoverno Temer, na qual alçou o usurpador ao posto de “padrinho das […]


10 de Janeiro de 2017, 17h00

Historiadora analisa livro #Paremdenosmatar!, de Cidinha da Silva

Confira artigo de Josemeire Alves Pereira sobre a obra, que busca promover uma reflexão sobre racismo e genocídio da população negra  Por Josemeire Alves Pereira* Cidinha da Silva participa do que podemos chamar de uma tradição de escritoras e escritores negrxs que, por meio de seu árduo e elaborado trabalho intelectual, representam uma importante frente […]


06 de Janeiro de 2017, 16h55

Livro ‘#Parem de nos matar!’ evidencia genocídio da população negra

Leia o artigo do professor de filosofia Luís Carlos Ferreira sobre a importância da obra na luta contra o racismo Por Luís Carlos Ferreira[1] O livro #Parem de nos matar!, da pensadora e dramaturga Cidinha da Silva, publicado pela editora Ijumaa, em 2016, é uma obra que coloca o racismo para tremer e nos convoca para uma […]