#João Vicente Goulart

12 de novembro de 2018, 13h52

Exílios e golpes evoluem; viveremos um novo exílio interno e uma “democracia totalitária”

Viveremos, a partir de janeiro um Brasil totalitário no que concerne a adversidade da verdade unívoca, dos métodos e dos princípios de políticas públicas sem justiça social, num governo onde a prática, será um Brasil de “mercado” e dos “costumes da família”, no mais radical sentido de que as questões humanas serão erradicadas da agenda para um segundo plano.


21 de outubro de 2018, 18h34

Brasil: perdendo o espírito nacional

João Vicente Goulart: “Só através da distribuição de renda, de solidariedade, do humanismo, da justiça social, é que haveremos de restabelecer a harmonia entre nosso povo, caso contrário será uma provação necessária para retomarmos as lutas de classe”


09 de julho de 2018, 11h55

No Brasil, a bola continua em jogo

Em novo artigo à Fórum, João Vicente Goulart diz: “Nenhum país do mundo avançou tanto em desenvolver um modo nacional de jogar, uma escola própria de futebol, quanto o Brasil, desde a época de Leônidas e Domingos da Guia”


30 de abril de 2018, 18h05

A destruição e o renascimento do Brasil

Em sua coluna na Fórum, João Vicente Goulart analisa as notícias sobre a queda do investimento público no Brasil e resgata a essência do nacional-desenvolvimentismo defendido por seu pai, João Goulart. Leia


02 de abril de 2018, 15h10

Duas ou três coisas sobre a nossa cultura nacional

Que ação deve ter o Estado no sentido de contribuir com aqueles que produzem e condensam a nossa cultura: escritores, compositores, artistas plásticos, atores, cantores, etc.?


17 de março de 2018, 19h30

Onde estão os recursos para mudar o Brasil

Em novo artigo, João Vicente Goulart afirma: “O incrível é que o pensamento formado pelas elites econômicas que existem no Brasil possa achar normal o fato de que os investimentos públicos sempre estão abaixo dos gastos com juros”


06 de março de 2018, 21h32

Brasil: a mudança necessária – e inevitável

Sinceramente, não existe como o Brasil existir, enquanto Nação, com essa tortura em massa sobre o nosso povo, com essa pressão que ainda vai piorar em face da reforma trabalhista.