Imprensa livre e independente
08 de fevereiro de 2019, 07h09

Com barragem instável, Vale retira às pressas 500 pessoas em Barão de Cocais (MG)

De acordo com a mineradora, as inspeções na barragem estão sendo intensificadas e a evacuação é uma medida é preventiva

Imagem da barragem Gongo Socó, da Vale, em Barão de Cocais (MG) (Imagem: Google Earth)
A Vale iniciou durante a madrugada a evacuação na cidade de Barão de Cocais (MG), localizada a cerca de 100 quilômetros de Belo Horizonte, após a empresa de consultoria Warm negar a estabilidade da Barragem Sul Superior da mina Gongo Soco, da Vale. VÍDEO: Morador narra fuga ao ouvir sirene de alerta da Vale sobre barragem em Barão de Cocais (MG) Cerca de 500 pessoas estão sendo realocadas, após a Agência Nacional de Mineração (ANM) determinar a implementação do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM). Os moradores saíram de casa na madrugada, por volta de 1h.  Sirenes...

A Vale iniciou durante a madrugada a evacuação na cidade de Barão de Cocais (MG), localizada a cerca de 100 quilômetros de Belo Horizonte, após a empresa de consultoria Warm negar a estabilidade da Barragem Sul Superior da mina Gongo Soco, da Vale.

VÍDEO: Morador narra fuga ao ouvir sirene de alerta da Vale sobre barragem em Barão de Cocais (MG)

Cerca de 500 pessoas estão sendo realocadas, após a Agência Nacional de Mineração (ANM) determinar a implementação do Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM). Os moradores saíram de casa na madrugada, por volta de 1h.  Sirenes foram acionadas e as pessoas começaram a deixar suas casas.

De acordo com a mineradora, as inspeções na barragem estão sendo intensificadas e a evacuação é uma medida é preventiva.

O secretário falou que a Vale indicou o risco como nível 1 e a Agência Nacional de Mineração ampliou para o nível 2, mais próximo da possibilidade de rompimento.

A ação foi tomada duas semanas após a barragem da mina do Córrego do Feijão se romper em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

A Defesa Civil atualizou os números do crime de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. Até o momento foram confirmados 157 mortos, sendo 134 identificados, 182 desaparecidos, 192 resgatados e 393 localizados após o rompimento da barragem.

Com informações da Folha de S.Paulo e do portal G1.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum