09 de outubro de 2018, 20h40

Com boné do MST, estudante da UFPR é agredido por apoiadores de Bolsonaro

O estudante sofreu lesões na cabeça causadas por inúmeras garrafas de vidro quebradas pelos agressores. Além disso, houve depredação à Casa da Estudante Universitária de Curitiba (CEUC)

A onda de violência protagonizada por apoiadores de Jair Bolsonaro continua se espalhando. Na noite desta terça-feira (9), um estudante da Universidade Federal do Paraná (UFPR) foi brutalmente agredido, em frente à instituição, em Curitiba, porque estava usando um boné do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O grupo organizado de agressores gritava “Aqui é Bolsonaro” durante a ação.

Os autores da violência deixaram a vítima ensanguentada no chão. O estudante sofreu lesões na cabeça causadas por inúmeras garrafas de vidro quebradas pelos agressores. Além disso, houve depredação à Casa da Estudante Universitária de Curitiba (CEUC), que teve vidros quebrados.

A Fórum fez contato com uma estudante da UFPR, que presenciou o momento da agressão. Ela pediu para não ser identifcada e preferiu não revelar o nome do rapaz. “Pode dizer que é por medo. O que está acontecendo aqui é um horror. É a terceira ocorrência do tipo só esta semana em Curitiba. Aconteceu em um bar, em frente à universidade. Eles chegaram de repente, eram entre seis e oito, pareciam animais, gritando ‘Aqui é Bolsonaro'”.

A estudante continua: “Meu conhecido estava usando um boné do MST e uma camisa vermelha. Foi o gatilho para que tivessem início as agressões. Bateram muito nele, quebraram várias garrafas. Foi muito rápido e muito violento. Não foi uma simples briga de bar”, disse, sem esconder a emoção. Ela relevou, ainda, que estava se dirigindo ao hospital para tomar ciência do verdadeiro estado de saúde de seu colega.

A Fórum continuará apurando para tentar levantar mais informações.