Imprensa livre e independente
01 de agosto de 2017, 13h38

Com salário inicial de R$ 20 mil, juízes pedem aumento à Cármen Lúcia

O pedido por perdas acumuladas foi de 41,3%.

O pedido por perdas acumuladas foi de 41,3%. Da Redação* A coluna de Sônia Racy informa que representantes da Anamatra, Ajufe e AMB foram à ministra Cármen Lúcia pedir que ela inclua na proposta orçamentária do Supremo aumento para a… magistratura. Entendem que existem perdas acumuladas em relação aos subsídios para remuneração dos membros do Poder Judiciário, criados em 1998 por emenda constitucional. Por que Cármen Lúcia? É hoje função de presidentes do STF – emenda constitucional de 2003 – fixar esses subsídios. O pedido por perdas acumuladas foi de 41,3%. O site Guia da Carreira informa que o salário...

O pedido por perdas acumuladas foi de 41,3%.

Da Redação*

A coluna de Sônia Racy informa que representantes da Anamatra, Ajufe e AMB foram à ministra Cármen Lúcia pedir que ela inclua na proposta orçamentária do Supremo aumento para a… magistratura.

Entendem que existem perdas acumuladas em relação aos subsídios para remuneração dos membros do Poder Judiciário, criados em 1998 por emenda constitucional.

Por que Cármen Lúcia? É hoje função de presidentes do STF – emenda constitucional de 2003 – fixar esses subsídios.

O pedido por perdas acumuladas foi de 41,3%.

O site Guia da Carreira informa que o salário inicial de um juiz no Brasil gira em torno de R$ 20 mil. Além disso, gratificações e benefícios podem ser agregados à remuneração mensal do juiz. Com isso, os salários podem variar de R$ 40 mil a R$ 150 mil.

*Com informações da coluna de Sônia Racy

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Veja também:  Sentença de Lula pode ser anulada pelo STF caso Moro seja considerado suspeito

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum