Imprensa livre e independente
30 de janeiro de 2014, 17h56

Comissão de Ética arquiva investigação sobre estada de Dilma em Lisboa

O colegiado concluiu que não é competência da comissão investigar a conduta ética do presidente ou vice-presidente da República

O colegiado concluiu que não é competência da comissão investigar a conduta ética do presidente ou vice-presidente da República Por Camila Gonçalves, na Agência Brasil, (Foto: Agência Brasil) A Comissão de Ética Pública da Presidência da República não vão investigar um pernoite não programado da presidenta Dilma Rousseff, e da equipe de governo, no último final de semana em Lisboa, Portugal. O colegiado concluiu que não é competência da comissão investigar a conduta ética do presidente ou vice-presidente da República. A lei que criou a comissão diz que o colegiado é responsável pela revisão das normas de conduta ética e elaboração...

O colegiado concluiu que não é competência da comissão investigar a conduta ética do presidente ou vice-presidente da República

Por Camila Gonçalves, na Agência Brasil,

(Foto: Agência Brasil)

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República não vão investigar um pernoite não programado da presidenta Dilma Rousseff, e da equipe de governo, no último final de semana em Lisboa, Portugal. O colegiado concluiu que não é competência da comissão investigar a conduta ética do presidente ou vice-presidente da República.

A lei que criou a comissão diz que o colegiado é responsável pela revisão das normas de conduta ética e elaboração do Código de Conduta das Autoridades do Poder Executivo Federal. É um órgão de assessoramento, não de investigação. A comissão foi provocada a se manifestar sobre o caso, ontem (28), quando uma representação contra a presidenta foi apresentada ao colegiado, mas deveria ser levada ao Supremo Tribunal Federal ou ao Congresso Nacional.

A presidenta Dilma Rousseff passou uma noite em Lisboa para dormir, durante escala técnica entre Suíça e Cuba. O pernoite, segundo o governo, não estava previamente agendado. O desembarque ocorreu depois que Dilma deixou Davos, onde participou do Fórum Econômico Mundial, seguindo para a reunião da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos, em Havana,

Veja também:  Que país é esse?

Reportagem do jornal O Estado de S. Paulo disse que a comitiva presidencial ocupou mais de 30 quartos em dois dos hotéis mais caros de Lisboa. A Secretaria de Comunicação Social da Presidência explicou que a escala técnica era obrigatória, porque o avião não tem autonomia para uma viagem direta entre Suíça e Cuba. A escolha pelo pernoite partiu de integrantes da Aeronáutica, após avaliar as condições do tempo na rota de Lisboa a Havana.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum