31 de outubro de 2018, 10h46

Condenado por corrupção, Alberto Fraga entra no TT do Twitter por suposto convite para governo Bolsonaro

A indicação causou revolta no Twitter, principalmente entre eleitores de Bolsonaro, que teriam votado nele pelo discurso "contra a corrupção".

Arquivo

Condenado a 4 anos de prisão em regime semiaberto por corrupção, o líder da bancada da bala, deputado Alberto Fraga (DEM/DF), entrou nos Trending Topics Mundial do Twitter nesta quarta-feira (31) após informação de que teria sido convidado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para assumir a secretaria de governo.

Fraga se reuniu com Bolsonaro, nesta terça-feira (31), junto com outros cotados para cargos no governo do capitão, como o deputado Onyx Lorenzoni (DEM/RS), que deve ocupar a Casa Civil, e Paulo Guedes, que deve assumir um super ministério da Economia.

Candidato derrotado ao governo do Distrito Federal, Alberto Fraga foi condenado em primeira instância por ter cobrado propina em contratos públicos, no período em que foi secretário de Transporte do DF.

A articulação causou revolta no Twitter, principalmente entre eleitores de Bolsonaro, que teriam votado nele pelo discurso “contra a corrupção”.

“Votei no senhor, mas Alberto Fraga NÃO PODE ser ministro. O senhor defendeu uma postura anticorrupção, mas já começa fazendo uma dessa?”, tuitou Eduardo Bevilacqua.

Veja alguns tuítes da repercussão.