Imprensa livre e independente
06 de junho de 2014, 12h09

Congresso Nacional promulga PEC do trabalho escravo

Proprietário de imóvel urbano ou rural que explorar trabalho escravo terá a propriedade expropriada

Dono de imóvel urbano ou rural que submeter trabalhador a condições análogas à escravidão terá a propriedade expropriada; definição ainda depende de regulamentação Por Redação Com a promulgação da Emenda Constitucional do trabalho escravo, fica estipulado que o proprietário de imóvel urbano ou rural que explorar o trabalho de empregado e o colocar em condições precárias está sujeito a ter a propriedade expropriada. A Emenda Constitucional 81 passa a valer com a promulgação, que aconteceu nesta quinta-feira (5). De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT, existem, ainda, cerca de 20 milhões de pessoas submetidas a condições precárias e...

Dono de imóvel urbano ou rural que submeter trabalhador a condições análogas à escravidão terá a propriedade expropriada; definição ainda depende de regulamentação

Por Redação

Com a promulgação da Emenda Constitucional do trabalho escravo, fica estipulado que o proprietário de imóvel urbano ou rural que explorar o trabalho de empregado e o colocar em condições precárias está sujeito a ter a propriedade expropriada. A Emenda Constitucional 81 passa a valer com a promulgação, que aconteceu nesta quinta-feira (5).

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT, existem, ainda, cerca de 20 milhões de pessoas submetidas a condições precárias e forçadas de trabalho em todo o mundo e boa parte desse contingente se encontra na América Latina. A OIT também indica que 90% desses trabalhadores em condições desumanas estão na inciativa privada. Os mais atingidos são mulheres, migrantes, crianças e indígenas.

Porém, ainda falta a definição para o que se caracteriza por trabalho escravo, que depende de uma regulamentação, já que foi aprovada subemenda que incluiu a expressão “na forma da lei” no texto, que deve ser votada em breve.

Veja também:  Trump cumpre chantagem e cancela envio de dinheiro a países da América Central

(Crédito da foto da capa: UGT)

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum