Seja Sócio Fórum
06 de maio de 2018, 17h28

Correios vão fechar 513 agências e demitir 5,3 mil trabalhadores

Proposta foi aprovada em fevereiro deste ano pela comissão diretora da empresa, mas mantida em sigilo há meses. A suspeita é que a medida tenha como objetivo beneficiar as agência do setor privado

Com Portal Vermelho Os Correios anunciaram que pretendem fechar as portas de 513 agências nos próximos meses e demitir 5.300 trabalhadores. O ex-presidente da estatal, Guilherme Campos, disse que o número de demissões poderá ser ainda maior caso a empresa não consiga arcar com as dívidas trabalhistas. Segundo informações da colunista Andreza Matais, do Estadão, a proposta foi aprovada em fevereiro deste ano pela comissão diretora da empresa, mas mantida em sigilo há meses, o que não é comum. Há suspeita de que a medida tenha como objetivo beneficiar as agência do setor privado, que atuam nas proximidades das que...

Com Portal Vermelho

Os Correios anunciaram que pretendem fechar as portas de 513 agências nos próximos meses e demitir 5.300 trabalhadores.

O ex-presidente da estatal, Guilherme Campos, disse que o número de demissões poderá ser ainda maior caso a empresa não consiga arcar com as dívidas trabalhistas.

Segundo informações da colunista Andreza Matais, do Estadão, a proposta foi aprovada em fevereiro deste ano pela comissão diretora da empresa, mas mantida em sigilo há meses, o que não é comum. Há suspeita de que a medida tenha como objetivo beneficiar as agência do setor privado, que atuam nas proximidades das que serão fechadas e herdarão os serviços.

Apenas em São Paulo serão fechadas 167 agências: 90 na capital e 77 no interior. De acordo com os Correios, serão economizados R$ 190 milhões com a ação.

Conjuntura

Enquanto a estatal pretende beneficiar os franqueados e o lucro, mais de 5 mil brasileiros ficarão sem emprego, número que se soma à reforma trabalhista e ao já preocupante quadro de desemprego no país. Na última semana, o desemprego aumentou mais uma vez e chegou a 13,1%, segundo dados do primeiro trimestre de 2018 apurados pelo IBGE.

Em entrevista anterior ao Portal Vermelho, o economista Roberto Piscitelli, da Universidade de Brasília (UnB), destacou a importância dos investimentos públicos, em qualquer setor, para movimentar a economia e, consequentemente, gerar empregos nos país.

Para ele, o investimento do governo é indispensável para que o setor privado vá atrás do Estado e invista, gerando novas ocupações. Ou seja, o pontapé inicial para a mudança desse quadro deve ser do Estado, mas o que vem acontecendo é justamente o cenário oposto: demissões e privatizações.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum