Imprensa livre e independente
11 de maio de 2019, 13h16

Criança de 11 anos é baleada em operação da PM no Rio de Janeiro

A criança está internada em estado grave; um homem morreu

Reprodução/Twitter PMERJ
Enquanto o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, incentiva a execução de pessoas nas comunidades cariocas, a Polícia Militar segue fazendo operações violentas e gerando vítimas. Na tarde desta sexta-feira (11) uma criança de 11 anos foi baleada durante uma ação da PM na comunidade Vila Moreti, em Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro. A secretaria municipal de Saúde informou que a criança está internada em estado grave em uma UTI. Leia também Placa em telhado no complexo da Maré, no Rio, diz: “Escola. Não atire!” Além da criança, um homem ficou ferido e outro morreu. As identidades...

Enquanto o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, incentiva a execução de pessoas nas comunidades cariocas, a Polícia Militar segue fazendo operações violentas e gerando vítimas. Na tarde desta sexta-feira (11) uma criança de 11 anos foi baleada durante uma ação da PM na comunidade Vila Moreti, em Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro.

A secretaria municipal de Saúde informou que a criança está internada em estado grave em uma UTI.

Leia também
Placa em telhado no complexo da Maré, no Rio, diz: “Escola. Não atire!”

Além da criança, um homem ficou ferido e outro morreu. As identidades não foram reveladas.

De acordo com a PM, agentes reagiram ao serem confrontados por criminosos. A corporação informa que apreendeu duas pistolas e radiotransmissores.

Na noite de sexta-feira, moradores da comunidade fizeram uma manifestação contra a violência policial que chegou a bloquear a Estrada do Engenho.

Veja também:  Detidos na greve geral em São Paulo são liberados após audiência de custódia

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum