Imprensa livre e independente
01 de julho de 2015, 14h42

Cunha segura requerimentos de investigação contra 28 deputados, diz jornal

Um deles diz respeito a uma solicitação do PSOL para apuração do envolvimento do próprio presidente da Câmara e outros colegas no esquema revelado pela Operação Lava-Jato; porém, sem o despacho de Cunha, a Corregedoria da Casa não pode abrir o processo de investigação.

Um deles diz respeito a uma solicitação do PSOL para apuração do envolvimento do próprio presidente da Câmara e outros colegas no esquema revelado pela Operação Lava-Jato; porém, sem o despacho de Cunha, a Corregedoria da Casa não pode abrir o processo de investigação necessário Por Redação O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tem segurado há várias semanas oito requerimentos para abertura de investigação na Corregedoria da Casa contra 28 parlamentares, incluindo ele próprio. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, um deles diz respeito a uma solicitação do PSOL para apuração, em uma sindicância, do envolvimento de Cunha...

Um deles diz respeito a uma solicitação do PSOL para apuração do envolvimento do próprio presidente da Câmara e outros colegas no esquema revelado pela Operação Lava-Jato; porém, sem o despacho de Cunha, a Corregedoria da Casa não pode abrir o processo de investigação necessário

Por Redação

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tem segurado há várias semanas oito requerimentos para abertura de investigação na Corregedoria da Casa contra 28 parlamentares, incluindo ele próprio. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, um deles diz respeito a uma solicitação do PSOL para apuração, em uma sindicância, do envolvimento de Cunha e outros colegas no esquema revelado pela Operação Lava-Jato. No entanto, sem o despacho do presidente da Casa, a Corregedoria não pode abrir o processo de investigação necessário.

A representação foi protocolada no dia 10 de março pelo PSOL, mas a assessoria jurídica da Secretaria-Geral da Mesa teria recomendado o arquivamento do pedido, alegando que a Câmara não precisa averiguar a conduta de seus integrantes, já que isso já está sendo feito no Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com a Folha, Cunha planeja que outro deputado autorize o arquivamento, para evitar a suspeita de que ele está agindo em proveito próprio.

Veja também:  Veja desembarca da Lava Jato e pede "punição" a Moro e Dallagnol

Foto de capa: Rodolfo Stuckert/Câmara dos Deputados

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum