Imprensa livre e independente
17 de julho de 2015, 17h19

#CunhaNaCadeia está entre os assuntos mais comentados nas redes socias

A hashtag alcançou os 'Trending Topics' do Twitter no Brasil e é o assunto mais comentado em Porto Alegre; internautas satirizam o presidente da Câmara dos Deputados um dia depois da denúncia de que ele teria pedido propina de US$ 5 milhões; confira alguns tuítes.

A hashtag alcançou os ‘Trending Topics’ do Twitter no Brasil e é o assunto mais comentado em Porto Alegre; internautas satirizam o presidente da Câmara dos Deputados um dia depois da denúncia de que ele teria pedido propina de US$ 5 milhões; confira alguns tuítes  Por Redação  O assunto do dia nas redes sociais, ao menos no Brasil, é Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O presidente da Câmara dos Deputados foi acusado – em delação premiada pela Operação Lava Jato – de pressionar o ex-consultor da Toyo Setal, Júlio Camargo, a pagar propina de US$ 5 milhões para viabilizar um contrato de navios-sonda da Petrobras. ...

A hashtag alcançou os ‘Trending Topics’ do Twitter no Brasil e é o assunto mais comentado em Porto Alegre; internautas satirizam o presidente da Câmara dos Deputados um dia depois da denúncia de que ele teria pedido propina de US$ 5 milhões; confira alguns tuítes 

Por Redação 

O assunto do dia nas redes sociais, ao menos no Brasil, é Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O presidente da Câmara dos Deputados foi acusado – em delação premiada pela Operação Lava Jato – de pressionar o ex-consultor da Toyo Setal, Júlio Camargo, a pagar propina de US$ 5 milhões para viabilizar um contrato de navios-sonda da Petrobras. 

Com a revelação, internautas começaram, nesta sexta-feira (17), uma verdadeira “artilharia” nas redes sociais para expor quem é Eduardo Cunha. Junto com a hashtag #CunhaNaCadeia – que atingiu os Trending Topics do Twitter no Brasil e está em primeiro lugar entre os assuntos mais comentados de Porto Alegre -, as pessoas vêm chamando atenção para a agenda conservadora imposta pelo parlamentar na Câmara.

Veja também:  Derrotar a Lava Jato, o ativismo judicial e o neofascismo formando maioria política e democrática

Assuntos como a redução da maioridade penal, o projeto de terceirização ou ainda sua postura em relação a pautas como direitos da mulher e LGBTs foram colocados em evidência.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum