07 de novembro de 2018, 19h14

Daniela Mercury vai à Justiça contra deputado e pastor baiano por injúria

Sargento Isidório, eleito deputado federal este ano, postou um vídeo no qual ofende a cantora baiana por ela ter criticado a censura à peça “O evangelho segundo Jesus Rainha do Céu”

Foto: Reprodução/YouTube

A cantora baiana Daniela Mercury ingressou na Justiça com uma queixa contra o deputado estadual do Avante da Bahia, Pastor Sargento Isidório, depois que o parlamentar postou um vídeo com nas redes sociais dele repleto de injúrias contra a artista. Ele ofende Daniela, em função dela ter criticado a censura à peça “O Evangelho segundo Jesus Rainha do Céu”, na qual Jesus é interpretado por uma atriz trans. Isidório chama a candora de “escrava de satanás”, “puta”, “endemoniada”, de acordo com informações de O Dia.

Durante o Festival de Inverno de Garanhuns, a cantora criticou no palco a censura à peça, que já proibida em inúmeras cidades brasileiras. “Já que a gente tá falando de amor, me choca profundamente que os políticos desse país censurem uma peça de teatro, que censurem uma exposição de arte de grandes artistas. É de uma petulância absurda!”, disse.

Daniela afirmou que, depois da postagem do vídeo do deputado, que foi eleito deputado federal este ano pelo Avante, outras notícias falsas foram espalhadas sobre ela. “A partir do vídeo do deputado, onde há claramente o crime de injúria, com aumento de pena por ter se utilizado de meio que facilitou a propagação da ofensa (a internet), outras centenas de milhares de fake news envolvendo Daniela surgiram e até hoje são motivo de agressão à artista nas redes sociais, com ameaças de cancelamento de shows e pedidos de explicação à produção da artista”, destaca a equipe da cantora. O caso aguarda julgamento.