Imprensa livre e independente
30 de julho de 2014, 12h31

Departamento de Estado dos EUA proíbe a entrada de chavistas no país

Presidente Barack Obama se opõe a medida e acredita que ela fortalece o discurso "anti-imperialismo americano"

Presidente Barack Obama se opõe à medida e acredita que ela fortalece o discurso do “anti-imperialismo americano” Por Redação O Departamento de Estado dos Estados Unidos informou, na manhã desta quarta-feira (30), que negará vistos a integrantes do governo de Nicolás Maduro que tenham participado da repressão a protestos realizados no começo deste ano. O anúncio é realizado no momento em que o Congresso dos EUA estuda sanções mais pesadas contra o governo venezuelano. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se declarou contra tal medida, pois, em sua leitura, ela fortalece o discurso “anti-imperialismo americano”. Em nota, o Departamento...

Presidente Barack Obama se opõe à medida e acredita que ela fortalece o discurso do “anti-imperialismo americano”

Por Redação

O Departamento de Estado dos Estados Unidos informou, na manhã desta quarta-feira (30), que negará vistos a integrantes do governo de Nicolás Maduro que tenham participado da repressão a protestos realizados no começo deste ano.

O anúncio é realizado no momento em que o Congresso dos EUA estuda sanções mais pesadas contra o governo venezuelano. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se declarou contra tal medida, pois, em sua leitura, ela fortalece o discurso “anti-imperialismo americano”.

Em nota, o Departamento de Estado declarou que a proibição é uma ação “restrita” e que visa “responsabilizar indivíduos que cometem atos de violação dos Direitos Humanos”. Não foram divulgados os nomes dos venezuelanos cuja entrada nos EUA foi vetada.

Foto de capa: pdt.org

Veja também:  Olavo de Carvalho faz trocadilho com prêmio de Chico Buarque e é chamado de invejoso

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum