Blogs

22 de maio de 2018, 19h45

Depois da “dança do impeachment”, o axé motivacional do Partido Novo

Assim como fizeram os movimentos pró-impeachment em 2016 com uma ridícula dança coreografada pedindo "fora Dilma e fora Lula", o partido do presidenciável João Amoêdo investiu em uma coreografia, ao ritmo de axé, para falar sobre a "renovação na política"

O Partido Novo, legenda do pré-candidato à presidência João Amoêdo, tem como principal mote a “renovação da política”.

Um vídeo que vem circulando pelas redes sociais nos últimos dias mostra que o partido, pelo visto, pretende renovar não só os quadros da política, mas também a forma de militar ou fazer campanha. Esqueça os velhos palanques, as passeatas, os santinhos e os comícios. A maneira “inovadora” de apresentar o partido é através de uma dança coreografada, um tanto quanto bizarra, que segue quase os mesmos passos daquela que ficou conhecida como a “dancinha do impeachment” encampada por alguns movimentos pró-impeachment em 2016.

A dancinha da vez sequer vem sendo divulgada pelo Partido Novo em suas redes sociais, provavelmente porque alguém percebeu que não seria lá uma boa estratégia de divulgação da legenda. O Twitter, no entanto, não costuma a perdoar e não demorou muito para que alguém resgatasse a cena de forma, inclusive, oportuna: um dia depois da participação do principal quadro do partido, João Amoêdo, no programa Roda Viva.

Veja também:  Em inglês, Paulo Coelho anuncia que vai denunciar "insanidades" do Brasil ao mundo

“Axé motivacional do partido Novo” foi o nome escolhido pelo perfil “Jornalismo Wando”, responsável por compartilhar com a internet a pérola. Não demorou muito tempo para o vídeo cair nas graças dos internautas.

Assista.

Leia também

Roda Viva: Amoêdo diz que problemas como o racismo são de responsabilidade do cidadão, não do Estado

 

No Roda Viva, ‘liberal’ Amoêdo defende liberdade para cidadão ter arma, mas não para fazer aborto

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum