Imprensa livre e independente
11 de março de 2019, 16h48

Depois da tragédia das chuvas em SP, Bruno Covas resolve antecipar retorno

Em função do desgaste de estar fora do cargo e da cidade diante da tragédia, prefeito manteve contato direto com assessores e decidiu que vai voltar da licença

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Bruno Covas (PSDB), prefeito de São Paulo que estava de licença por “motivos pessoais”, decidiu antecipar seu retorno para a cidade, depois das fortes chuvas que castigaram a capital e a região da Grande São Paulo, ocasionando a morte de 11 pessoas. Pela programação original, a volta de Covas estava prevista para o próximo dia 15. A prefeitura não informou em qual local o prefeito se encontrava, mas sabe-se que ele estava no exterior. Em função do desgaste de estar fora do cargo e da cidade diante da tragédia, Covas manteve contato direto com assessores nas últimas horas. E decidiu...

Bruno Covas (PSDB), prefeito de São Paulo que estava de licença por “motivos pessoais”, decidiu antecipar seu retorno para a cidade, depois das fortes chuvas que castigaram a capital e a região da Grande São Paulo, ocasionando a morte de 11 pessoas.

Pela programação original, a volta de Covas estava prevista para o próximo dia 15. A prefeitura não informou em qual local o prefeito se encontrava, mas sabe-se que ele estava no exterior.

Em função do desgaste de estar fora do cargo e da cidade diante da tragédia, Covas manteve contato direto com assessores nas últimas horas. E decidiu que vai retornar.

Eduardo Tuma, prefeito em exercício, declarou, durante uma coletiva feita às pressas, disse que “mesmo longe Covas estava presente”.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Veja também:  Santos Cruz teria chamado Bolsonaro de "imbecil" e aprovado "solução Mourão"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum