ASSISTA
13 de outubro de 2017, 14h10

Depois de afastar delegado, polícia suspende depoimento de filho de Lula

Justiça também devolveu ao filho de Lula todos os aparelhos apreendidos na operação baseada em denúncia anônima

Da Redação

A Polícia Civil suspendeu, por tempo indeterminado, o depoimento de Marcos Lula, que tinha sido intimado a comparecer a uma delegacia para falar sobre a operação de busca e apreensão feita na casa dele na terça (10).
Segundo a coluna de Mônica Bergamo, a Justiça também devolveu ao filho de Lula todos os aparelhos apreendidos na ocasião – como notebooks, CDs, DVDs e disquetes.

Uma denúncia anônima levou a polícia até a casa do filho de Lula que mora em Paulínia (SP) para apurar “consumo de drogas”, mas os policiais foram embora pois nada foi encontrado. A operação recebeu diversas críticas e foi acusada de ser uma perseguição política. O jurista Pedro Estevam Serrano, por exemplo, afirma que a realização de busca e apreensão com base em denúncia anônima é absolutamente inconstitucional e ilegal.

O delegado responsável pela operação foi afastado do caso pela Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-SP), nesta quarta (11). Em nota enviada ao jornal Folha de S. Paulo, a Secretaria afirma que investigará essa diligência em um procedimento administrativo e que, para preservar a apuração, afastou o comissário Rodrigo Luís Galazzo. E “esclarece” que a operação policial “foi realizada em cumprimento ao mandado da juíza Marta Brandão Pistelli”.