04 de janeiro de 2019, 14h38

Depois PSL, de Bolsonaro, Doria declara apoio: “Bancada do PSDB deverá votar em Maia”

Governador de SP se reuniu com deputado e antecipou-se à decisão do partido, presidido por Geraldo Alckmin. Presidente do PSL, Luciano Bivar fala de aproximação com tucanos e MDB.

Divulgação/Governo de SP
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), declarou nesta sexta-feira (4) apoio à segunda reeleição de Rodrigo Maia (DEM/RJ) à presidência da Câmara dos Deputados. O tucano se encontrou com Maia um dia após, Luciano Bivar (PSL/PE), presidente do partido de Jair Bolsonaro (PSL) anunciar que a sigla apoia um novo mandato ao deputado do DEM. “Eu, como governador do Estado, sou favorável à recondução de Maia para a presidência da Câmara. Posso adiantar que a bancada federal do PSDB, majoritariamente, deverá votar em Maia”, disse o tucano que, antecipando-se à orientação do partido, presidido por Geraldo Alckmin. Fórum...

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), declarou nesta sexta-feira (4) apoio à segunda reeleição de Rodrigo Maia (DEM/RJ) à presidência da Câmara dos Deputados. O tucano se encontrou com Maia um dia após, Luciano Bivar (PSL/PE), presidente do partido de Jair Bolsonaro (PSL) anunciar que a sigla apoia um novo mandato ao deputado do DEM.

“Eu, como governador do Estado, sou favorável à recondução de Maia para a presidência da Câmara. Posso adiantar que a bancada federal do PSDB, majoritariamente, deverá votar em Maia”, disse o tucano que, antecipando-se à orientação do partido, presidido por Geraldo Alckmin.

Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Mais cedo, em entrevista à Rádio Eldorado, o presidente do PSL afirmou que o apoio de seu partido à candidatura de Rodrigo Maia (DEM) à reeleição na Câmara pode representar uma aproximação do PSL com outras siglas, como o PSDB e o MDB.
“O PSL tem todo interesse que todos os partidos se aglutinem porque Maia está imbuído dos melhores propósitos e a gente quer reformas”, disse Bivar à rádio.

Questionado se isso representaria uma aproximação do PSL com partidos como o PSDB e MDB, Bivar respondeu: “Sim, com certeza. Ele (Maia) poderia ser ser eleito por aclamação. A gente quer ganhar a eleição, para dar viabilidade a uma agenda que melhora nosso país. Não é governo, partido. É o Brasil que está acima de tudo.”.

Nesta quinta-feira (3), o deputado federal eleito Marcelo Freixo (PSol/RJ) lançou sua candidatura à presidência da casa para “enfrentar a agenda de Bolsonaro e Maia”.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais