COMPRE JÁ
14 de junho de 2018, 12h20

Deputada “aconselha” mulheres russas na Copa do Mundo: “Não façam sexo com outras raças”

A deputada disse que é comum casamentos de russas com estrangeiros ter um final infeliz com as mulheres se sentindo prisioneiras em outros países ou, quando casadas na Rússia, perderem a guarda dos filhos para os maridos.

Foto: Divulgação

Embora a Fifa apresente a Copa do Mundo como um evento de união dos povos de todo o planeta, uma deputada do país sede do evento achou por bem dar um conselho às mulheres russas nesta quinta-feira. “Não façam sexo sexo com estrangeiros de outras raças”.

Tamara Pletnyova é presidente da Comissão Parlamentar para a Família, Mulheres e Crianças. Ela alegou que o pedido tem a função de alertar sobre o risco de as mulheres se tornarem mães solteiras de crianças mestiças e por consequência, segundo a parlamentar, colocariam russas e seus filhos em situação de vulnerabilidade na sociedade local.

Ao defender o argumento, Pletnyoia afirmou que crianças mestiças nascidas na Olimpíada de Moscou sofrem preconceito na Rússia. “Uma coisa é se elas são da mesma raça, mas a situação é outra se são de raças diferentes. Não sou nacionalista. Apenas sei que as crianças sofrem”, disse.

A deputada disse que é comum casamentos de russas com estrangeiros ter um final infeliz com as mulheres se sentindo prisioneiras em outros países ou, quando casadas na Rússia, perderem a guarda dos filhos para os maridos.