Imprensa livre e independente
12 de maio de 2019, 14h06

Deputada bolsonarista sugere assassinato de Maduro

Carla Zambelli, uma das principais lideranças do governo e do PSL na Câmara dos Deputados, afirmou que "um drone na cabeça do Maduro resolve", em uma clara referência aos drones bélicos que vêm sendo utilizados em guerras pelos EUA

Foto: Divulgação
Uma das principais lideranças do governo na Câmara, a deputada bolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP) perdeu todo e qualquer receio de pedir a morte do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. Alinhada com a posição do governo brasileiro, que reconhece o líder opositor Juan Guaidó como presidente interino do país vizinho e que condena o governo de Maduro, a parlamentar deixou de lado o decoro que seu cargo exige e abandonou o discurso de negociação, partindo para o extremo. “Um drone na cabeça do Maduro resolve”, tuitou a deputada, neste domingo (12), em resposta a um tuíte do site O Antagonista que...

Uma das principais lideranças do governo na Câmara, a deputada bolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP) perdeu todo e qualquer receio de pedir a morte do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

Alinhada com a posição do governo brasileiro, que reconhece o líder opositor Juan Guaidó como presidente interino do país vizinho e que condena o governo de Maduro, a parlamentar deixou de lado o decoro que seu cargo exige e abandonou o discurso de negociação, partindo para o extremo.

“Um drone na cabeça do Maduro resolve”, tuitou a deputada, neste domingo (12), em resposta a um tuíte do site O Antagonista que noticia as intenções de Guaidó de pedir ajuda ao Pentágono para retirar Maduro do poder.

Na semana passada, Guaidó, ao ver seu prestígio definhando entre a população venezuelana, falou pela primeira vez, abertamente, que aceitaria uma intervenção militar dos Estados Unidos em seu país.

 

Veja também:  Ator de 'Tropa de Elite' aconselha Bolsonaro a renunciar: "O senhor vai passar vergonha"

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum