Imprensa livre e independente
08 de fevereiro de 2019, 15h35

Deputada do PSOL tenta criar selo para identificar empresas machistas

Fernanda Melchionna (PSOL-RS) protocolou projeto de lei com o objetivo de criar o Programa Nacional de Igualdade de Gênero nas Relações de Trabalho e o selo Empresa Machista

Foto: Divulgação/PSOL
Fernanda Melchionna, deputada federal pelo PSOL-RS, protocolou um projeto de lei, que visa criar o Programa Nacional de Igualdade de Gênero nas Relações de Trabalho, além de um selo Empresa Machista, de acordo com informações de Marina Caruso, em seu blog em O Globo. “Embora o artigo 461 da CLT diga que homens e mulheres com a mesma função devem receber o mesmo salário, a diferença é de 30%. Entre negras e brancos, o gap aumenta para 43%”, diz Fernanda. Caso o projeto de lei seja aprovado, será gerado um cadastro nacional de empresas machistas, o que dificultará a obtenção de empréstimos...

Fernanda Melchionna, deputada federal pelo PSOL-RS, protocolou um projeto de lei, que visa criar o Programa Nacional de Igualdade de Gênero nas Relações de Trabalho, além de um selo Empresa Machista, de acordo com informações de Marina Caruso, em seu blog em O Globo.

“Embora o artigo 461 da CLT diga que homens e mulheres com a mesma função devem receber o mesmo salário, a diferença é de 30%. Entre negras e brancos, o gap aumenta para 43%”, diz Fernanda.

Caso o projeto de lei seja aprovado, será gerado um cadastro nacional de empresas machistas, o que dificultará a obtenção de empréstimos em bancos públicos. Além disso, a empresa será multada em caso de reincidência. “Quem for pego terá de pagar dez vezes o valor do maior salário da companhia”, revela a parlamentar.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

 

Veja também:  Fórum dos Partidos de Oposição procura ampliar unidade das forças democráticas

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum