Seja Sócio Fórum
27 de maio de 2015, 14h32

Deputado é afastado do comando do PSDB após chamar professora de biscate

Valdir Rossoni, ex-presidente da Assembleia Legislativa, foi afastado da presidência do PSDB do Paraná dez dias após chamar a professora Adriane Sobanski de "biscate" em uma discussão no Facebook

Valdir Rossoni, ex-presidente da Assembleia Legislativa, foi afastado da presidência do PSDB do Paraná dez dias após chamar a professora Adriane Sobanski de “biscate” em uma discussão no Facebook Por Jornal GGN O deputado federal Valdir Rossoni, ex-presidente da Assembleia Legislativa, foi afastado da presidência do PSDB do Paraná dez dias após chamar a professora Adriane Sobanski de “biscate” em uma discussão no Facebook. Segundo o colunista Esmael Morais, os tucanos alçaram à presidência do PSDB paraense o atual presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano, que vinha ocupando o cargo de secretário-geral na sigla. “No entanto, não ache que Valdir...

Valdir Rossoni, ex-presidente da Assembleia Legislativa, foi afastado da presidência do PSDB do Paraná dez dias após chamar a professora Adriane Sobanski de “biscate” em uma discussão no Facebook

Por Jornal GGN

O deputado federal Valdir Rossoni, ex-presidente da Assembleia Legislativa, foi afastado da presidência do PSDB do Paraná dez dias após chamar a professora Adriane Sobanski de “biscate” em uma discussão no Facebook.

Segundo o colunista Esmael Morais, os tucanos alçaram à presidência do PSDB paraense o atual presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano, que vinha ocupando o cargo de secretário-geral na sigla.

“No entanto, não ache que Valdir Rossoni está morto politicamente. Ledo engano”, escreveu Morais, nesta terça-feira (26). “Ele ainda continua no radar do governador Beto Richa para ocupar o cargo de Chefe da Casa Civil.”

As ofensas de Rossoni renderam uma representação contra à Procuradoria da Mulher na Câmara dos Deputados feita pela senadora Gleisi Hoffman (PT).

Fotomontagem: Jornal GGN

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum