04 de fevereiro de 2014, 16h26

Deputado e prefeito vão defender atendimento de médico cubano

Mais Médicos: deputado Pimenta e prefeito de Candiota reagem à posição do Sindicato dos Médicos do RS e vão ao Ministério da Saúde

Mais Médicos: deputado Pimenta e prefeito de Candiota reagem à posição do Sindicato dos Médicos do RS e vão ao Ministério da Saúde

Por Viomundo

Da assessoria do deputado, por e-mail

Fonte: Viomundo

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) e o Prefeito de Candiota (RS), Luiz Carlos Folador, pedem que o Ministério da Saúde arquive a solicitação do Sindicato dos Médicos do RS, que pode levar ao descredenciamento do município gaúcho do Programa Mais Médicos, após um médico cubano ter sido autorizado pela administração municipal a fazer atendimento a um paciente em estado grave. Na ocasião, não havia médicos no Hospital de Candiota.

O deputado Pimenta marcou para hoje (4), às 9h, uma reunião com o responsável pelo Programa Mais Médicos do Ministério da Saúde, Felipe Proenço de Oliveira. O Prefeito de Candiota já está na capital federal e também participa da agenda.

Luiz Carlos Folador lembra que se tratava de um caso emergencial e que o município poderia, inclusive, ser denunciado por omissão de socorro. Além da exclusão de Candiota do Mais Médicos, o SIMERS busca também o descredenciamento do médico cubano que realizou o atendimento.

Já o deputado federal Paulo Pimenta diz que não é razoável que a população do município seja prejudicada e que até mesmo o Programa Mais Médicos não se viabilize por visões corporativistas. “Não é possível querer que brasileiros continuem condenados, sem acesso à saúde, porque médicos brasileiros não aceitam trabalhar em pequenos centros urbanos e também por razões ideológicas e até mesmo de preconceito contra profissionais estrangeiros. Essa questão corporativista já foi vencida, o Programa Mais Médicos foi uma decisão ousada e correta do Governo Federal que está levando atendimento a 23 milhões de brasileiros”, enfatiza Pimenta.

Candiota possui cerca de 10 mil habitantes e fica localizada na região da Campanha do estado do Rio Grande do Sul. De acordo com informações da administração municipal, nenhum dos médicos que atuam na cidade reside em Candiota.