18 de dezembro de 2018, 21h51

Deputados do PT pelo Brasil são diplomados com sinal de “Lula livre”

Parlamentares petistas fizeram questão de lembrar o ex-presidente nas cerimônias de diplomação pelo Brasil; a deputada Erika Kokay (PT-DF), por exemplo, recebeu seu diploma ao som da versão brasileira de "Bella Ciao". Confira

Reprodução

Nesta terça-feira (18), dezenas de deputados federais, estaduais, senadores e governadores foram diplomados pelos tribunais eleitorais de seus respectivos estados.

Mesmo preso desde abril em Curitiba, o ex-presidente Lula foi um dos personagens mais lembrados durante as cerimônias. Vários deputados eleitos do PT fizeram questão, no momento em que receberam seus diplomas, de formar um “L” com os dedos – o sinal de “Lula livre” que já virou uma tradição entre a militância petista.

Alguns dos deputados, inclusive, ainda gritaram “Lula livre” em suas diplomações, como foi o caso de Enio Verri (PT-PR).

Já a deputada federal Erika Kokay (PT-DF), além de fazer o sinal de “Lula livre”, recebeu seu diploma ao som da versão brasileira da tradicional música de esquerda “Bella Ciao”. No Brasil, a militância de esquerda adaptou o refrão para os dizeres “Ele não”, em referência ao presidente eleito Jair Bolsonaro.

Carlos Zarattini (PT-SP), Alexandre Padilha (PT-SP) e Benedita da Silva (PT-RJ) foram mais alguns dos deputados petistas eleitos que também fizeram o gesto em homenagem a Lula.

Confira.

Foto: Eduardo Matysiak

Reprodução