Sindicato Popular

13 de maio de 2019, 18h36

Dez motivos que mostram por que a bandeira “Lula Livre” é imprescindível ao país

Tadeu Porto, no Blog Sindicato Popular, diz: “Emprego, saúde e educação são pautas populares que o Lula representa bem por realmente ter melhorado esses índices nos anos em que esteve à frente do país”

Foto: Ricardo Stuckert

Primeiramente, vale a pena ponderar que não tenho a mínima intenção de cravar que “Lula Livre” é a principal bandeira progressista do país hoje. Eu até acredito nisso, argumento com carinho abaixo, mas é apenas uma análise de quem tem uma visão parcial da conjuntura, sempre aberto ao debate.

Por isso, quem não concorda é muito bem-vindo a discordar, sem grilo algum. Quero trazer a reflexão e não a discussão destrutiva que nos impede, muitas vezes, de ver os diversos lados das disputas ideológicas que vivemos nessa profunda crise política que enfrentamos.

Assim, na paz e no amor:

1 – A história do Lula é bem alinhada com a história do Brasil

Pessoalmente, penso que esse é um argumento central na defesa do ex-presidente. Lula tem uma trajetória que converge com a luta contra a desigualdade pelo país. Na resposta das massas ao regime ditatorial, que culminou na campanha Diretas Já e na formação do PT e da CUT, Lula virou um dos símbolos da luta pela democracia e acabou virando uma das lideranças mais próximas da empatia popular.

Do sofrimento com o êxodo rural ou por crescer numa família órfã e passar fome. Além disso, Lula foi um trabalhador que sofreu com baixos salários e acidentes, num momento que o país se industrializava e o “milagre econômico” foi desenhado com sangue de milhares de trabalhadores.

A resistência histórica do Lula é forte, por isso, talvez, ele seja um fenômeno tão difícil de deixar de lado. O que ele acumulou durante a vida, ganhou, através do tempo, a mente e o coração de muita gente, além da gratidão e admiração a ele, o que acaba ajudando muito na manutenção dele como uma grande liderança.

Veja também:  Em meio ao racha na direita, Bolsonaro desiste de participar de atos em sua defesa

Como é proporcionalmente difícil mudarmos de ideia com o passar da idade, graças ao acúmulo de conhecimento que temos e que nos molda, é também proporcionalmente difícil apagar a memória da sociedade. Daí vem a força de uma única pessoa que consegue pautar todos os poderes do país, relembrando a reunião do Exército dentro do STF.

2 – Lula é uma grande ferramenta na guerra da comunicação

Se Lula fala, milhões param para escutar, seja por amor, ódio ou curiosidade. Ele tem altíssima capilaridade em suas falas e não há pessoa na esquerda nacional com maior alcance orgânico nas palavras do que o ex-presidente.

Como exemplo, fica aqui o sucesso da entrevista do ex-presidente ao El Pais.

3 – Personagem que atravessa as diversas bolhas ideológicas

Um dos efeitos da grande capilaridade do presidente é que as falas dele atravessam as diversas bolhas ideológicas, da extrema direita à extrema esquerda, passando (principalmente) pelo centro.

Quando falamos em liberdade para ele, é justamente para que ele possa encarar uma batalha de narrativa, com a propriedade de quem fez o melhor governo da história do país.

Vale lembrar que ser citado, mesmo que pejorativamente, mesmo dentro da esquerda, foi crucial para que Bolsonaro virasse o maior fenômeno social da direita brasileira.

4 – Lula é vítima de uma das principais forças políticas emergentes: a Lava Jato

A cada dia que passa, fica mais claro que a Lava Jato tem intenções reais de participar da política brasileira. A operação já demonstra há tempos claros sinais de ser de direita – Janot: a Lava Jato é a pró mercado -, já podemos pensar que não seja coincidência que o maior líder da esquerda esteja preso por uma ação política e não por algum tipo de obtenção de justiça por juízes técnicos.

Veja também:  Kim Kataguiri dá nota 8 para Rodrigo Maia e 5 para Bolsonaro em programa do Bial

Se a LJ é política, a ponto de querer fundos de financiamento, a defesa do presidente Lula faz parte diretamente da disputa que a LJ impôs ao país. Portanto, dar uma vitória desse calão a uma força política policialesca, autoritária e sem respaldo institucional, na conjuntura atual, pode alimentar um futuro sombrio.

5 – Prisão do Lula representa o avanço do Estado policialesco e punitivista

A ascensão da LJ trouxe um clima que faz o país viver sob o limite da barbárie socialmente aceitável.

Aceitar que façam com o cidadão Lula maldades medievais, como o impedir de dar entrevistas ou de frequentar velório de amigos e irmãos, é abrir a porta para que esse seja o modus operandi das relações judiciais para o cotidiano.

6 – Personagem que dialoga com diversas gerações

Uma coisa incrível no presidente Lula é que ele também dialoga com um conflito que, atualmente, divide diversos setores e instituições: o choque geracional. Com os Millennials cada vez mais assumindo cargos de tomada de decisão, o acúmulo tecnológico e as ideias novas, aliada à crise de representação, trazem uma disputa acirrada em diversas esferas.

Sou capaz de chutar que o Olavismo x Militarismo no governo tem alto recorte geracional, com os mais novos apoiando a “contrarrevolução” olavista (formados pelo Youtube, acho isso fascinante) e os mais antigos apoiando a estabilidade institucional que o Exército supostamente traz sendo um poder moderador.

Na esquerda não é diferente e Lula tem uma boa vantagem, que é ser uma liderança consolidada pra poder dar um norte e diminuir as disputas internas.

Veja também:  Direitos Humanos da Câmara condena "passarela da adoção" em Cuiabá

7 – O Lula é fofo demais

Não dá pra querer prender tamanha fofura! Quem é o vovô do Slime perto do coroa mais cativante do país?

8 – Grande mobilização nos atos de rua

As ruas são o espaço mais solidário da sociedade e o povo brasileiro precisa ocupá-la.

Não consigo imaginar, honestamente, algum cidadão ou cidadã brasileira que é capaz hoje de colocar mais pessoas na rua que o Lula. Não há sequer competição, acredito.

Dá para imaginar a importância dele solto e podendo fazer política para o povo.

9 – Lula fez muito por fatores que são problemas atuais

Emprego, saúde e educação são pautas populares que o Lula representa bem por realmente ter melhorado esses índices nos anos em que esteve à frente do país.

Com isso, ele tem certo “lugar de fala” para dizer de investimentos do Estado para gerar empregos; que a construção de escolas e universidades é investimento e não gasto; que acabar com a miséria é essencial para o país e que colocar o pobre no orçamento gera crescimento.

10 – O nome “Lula Livre” tem aspecto viral

“Lula Livre” já é camisa, Hashtag, faixa e palavra de ordem. Foi um viral construído justamente pela perseguição injusta que o ex-presidente sofreu e que, com o tempo, tem ganhado mais força. Não faz sentido, portanto, matar um capital político desse tamanho, num momento tão complicado.

O mote “Fora Temer”, por exemplo, foi construído pela esquerda e facilmente cooptado pela extrema direita, se tornando um fator importante de mobilização “antissistêmica” que Bolsonaro soube aproveitar muito bem.

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum