Imprensa livre e independente
14 de janeiro de 2019, 08h35

Dias Toffoli, do STF, manda soltar operador financeiro de Beto Richa, do PSDB

Em decisão no plantão judiciário, presidente do STF concedeu habeas corpus a Jorge Atherino, preso desde setembro do ano passado acusado de ser o “operador financeiro” de um esquema de pagamento de propina ao grupo político do ex-governador tucano do Paraná.

Montagem
Em decisão monocrática no plantão judiciário, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, concedeu habeas corpus e mandou libertar Jorge Atherino, preso desde setembro do ano passado na operação Piloto, 53ª fase da Lava Jato, acusado de ser o “operador financeiro” de um esquema de pagamento de propina ao grupo político do ex-governador Beto Richa (PSDB). A Operação Piloto apura o pagamento de propina pela Odebrecht ao governo Richa em troca de favorecimento na licitação para as obras de duplicação da PR 323, em 2014. Atherino foi preso juntamente com o ex-chefe de gabinete de Richa, Deonilson...

Em decisão monocrática no plantão judiciário, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, concedeu habeas corpus e mandou libertar Jorge Atherino, preso desde setembro do ano passado na operação Piloto, 53ª fase da Lava Jato, acusado de ser o “operador financeiro” de um esquema de pagamento de propina ao grupo político do ex-governador Beto Richa (PSDB).

A Operação Piloto apura o pagamento de propina pela Odebrecht ao governo Richa em troca de favorecimento na licitação para as obras de duplicação da PR 323, em 2014. Atherino foi preso juntamente com o ex-chefe de gabinete de Richa, Deonilson Roldo, que segue preso.

Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Toffoli acatou os argumentos da defesa de Atherino segundo os quais a movimentação financeira das empresas dele, por si só, não justificaria a prisão, que poderia ser substituída por outras medidas cautelares como o uso de tornozeleira eletrônica e prisão domiciliar. A defesa alegou, ainda que, como Beto Richa não é mais governador do estado e Atherino não atua mais com o ex-governador, não há risco de recorrência do crime.

Veja também:  Flávio Dino homenageia Teori: “acreditava no Direito, na imparcialidade e na prudência”

À época da deflagração da 53ª etapa da Lava Jato, em setembro passado, o procurador da República Diogo Castor Mattos disse que, mesmo após se tornarem réus, Deonilson Roldo e Jorge Atherino continuavam atuando em atividades suspeitas.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum