Editorial: Sobre direitos e redes

Editorial: Sobre direitos e redes

Na edição anterior, já tratamos da questão da aprovação do marco civil da internet, projeto que, esta semana, enfrentou uma série de turbulências. Se a neutralidade na rede, princípio que assegura acesso igual a todos sem diferenciação de acordo com o uso, está agora sob maior risco em função do novo projeto proposto pelo PMDB, a rede suscita ainda uma série de outros debates urgentes que também giram em torno dos direitos do cidadão.

Uma dessas discussões, trazida à tona principalmente pelas ações de Edward Snowden, diz respeito à privacidade. Não só governos como o norte-americano, mas também grandes corporações têm acesso a quase todo tipo de informação acerca de usuários da internet, o que há tempos já chama a atenção de ativistas do meio digital. E uma das formas de dificultar as violações à intimidade é tema de matéria deste número.

O uso da criptografia tem sido estimulado por movimentos que lutam pela defesa da liberdade na rede, mas, justamente por seu potencial, começa a sofrer cerceamento, como a possibilidade, por parte dos Estados Unidos e Europa, da adoção de protocolos que visam proibir o uso cidadão da técnica, tornando-a uma ferramenta de uso estritamente militar.

Não são questões fáceis, tão pouco a disputa por suas simbologias é. Por conta disso, informação é essencial e Fórum vem tentando trazer essas discussões para que todos possam ter a visão do quão importante é o tema, em geral, tratado de forma marginal na mídia tradicional. Boa leitura.

Foto: http://www.flickr.com/photos/balleyne/

Compartilhe

Deixe uma resposta