Imprensa livre e independente
16 de março de 2016, 17h12

Dilma: a oposição está colocando em dúvida a Suprema Corte do País?

Para a presidenta, “é uma inversão de valores acreditar que o Supremo não pode julgar quem quer que seja”

Para a presidenta, “é uma inversão de valores acreditar que o Supremo não pode julgar quem quer que seja” Da Redação A presidenta Dilma Rousseff questionou, em sua primeira entrevista coletiva após o anúncio de que o ex-presidente Lula será ministro-chefe da Casa Civil, se setores da oposição que criticam a indicação do antecessor para o cargo estariam colocando em dúvida a condição do Supremo Tribunal Federal para julgá-lo. A declaração foi dada na tarde desta quarta-feira (16/03). Dilma destacou que o foro especial em função do cargo não impede a investigação a quem quer que seja e lembrou que...

Para a presidenta, “é uma inversão de valores acreditar que o Supremo não pode julgar quem quer que seja”

Da Redação

A presidenta Dilma Rousseff questionou, em sua primeira entrevista coletiva após o anúncio de que o ex-presidente Lula será ministro-chefe da Casa Civil, se setores da oposição que criticam a indicação do antecessor para o cargo estariam colocando em dúvida a condição do Supremo Tribunal Federal para julgá-lo. A declaração foi dada na tarde desta quarta-feira (16/03).

Dilma destacou que o foro especial em função do cargo não impede a investigação a quem quer que seja e lembrou que diversos deputados federais e senadores estão sob investigação do Ministério Público Federal em casos que tramitam no STF. “É uma inversão de valores acreditar que o Supremo não pode julgar quem quer que seja”, afirmou.

A presidenta, no entanto, não deixou de tecer críticas à forma como vinha sendo tratada a investigação contra seu antecessor, principalmente no episódio da condução coercitiva para depor. “O ex-presidente Lula já explicou que o apartamento e o sítio não são dele, mas nunca deixou de prestar esclarecimentos quando foi chamado”, disse.

Veja também:  Fórum 21 | O presidente precisa governar e não chamar para manifestação, com Sérgio Vidigal (PDT-ES)

Dilma destacou que a conversa para que o ex-presidente assumisse um cargo na articulação política do governo não começou agora, mas que não se concretizou antes devido a outras questões que Lula tinha de resolver antes de assumir o cargo.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum