Imprensa livre e independente
18 de dezembro de 2013, 12h53

Dilma confirma salário mínimo entre R$ 722 e R$ 724 para 2014

Aprovação do Orçamento para o ano que vem saiu só na madrugada desta quarta-feira. Texto final segue agora para a sanção presidencial

Aprovação do Orçamento para o ano que vem saiu só na madrugada desta quarta-feira. Texto final segue agora para a sanção presidencial Por Redação Presidenta Dilma Rousseff anunciou o aumento do salário mínimo (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr) A presidenta Dilma Rousseff anunciou, na manhã desta quarta-feira (18),  o aumento do salário mínimo a partir de 1º de janeiro de 2014. O novo valor deverá ficar entre R$ 722 e R$ 724, o que representa um aumento de 6,5% ou 6,78%, respectivamente, em relação aos atuais R$ 678. “A regra da correção do salário mínimo depende do fechamento do PIB [Produto Interno...

Aprovação do Orçamento para o ano que vem saiu só na madrugada desta quarta-feira. Texto final segue agora para a sanção presidencial

Por Redação

Presidenta Dilma Rousseff anunciou o aumento do salário mínimo (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)

A presidenta Dilma Rousseff anunciou, na manhã desta quarta-feira (18),  o aumento do salário mínimo a partir de 1º de janeiro de 2014. O novo valor deverá ficar entre R$ 722 e R$ 724, o que representa um aumento de 6,5% ou 6,78%, respectivamente, em relação aos atuais R$ 678.

“A regra da correção do salário mínimo depende do fechamento do PIB [Produto Interno Bruto] e da inflação, mas dá para sabermos que ficará entre R$ 722 e R$ 724. Se tivermos perto de R$ 724 arredondamos para cima, damos uma força”, disse Dilma, em Pernambuco.

O orçamento de 2014 foi aprovado, no Congresso Nacional, na madrugada desta quarta-feira (18). O texto prevê o aumento do salário mínimo para R$ 724, arredondado a previsão inicial do governo, em agosto, que era de R$ 722,90. Agora, o texto segue para a sanção presidencial.

Veja também:  #MoroTraidorDaPatria é o assunto mais comentado do Twitter no Brasil

O orçamento de 2014 prevê uma receita de R$ 2,488 trilhões. Desse montante, R$ 654,7 bilhões serão utilizados para o refinanciamento da dívida pública.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum