#FÓRUMCAST
29 de junho de 2018, 10h06

Dilma é candidata ao Senado por Minas Gerais a pedido de Lula

Dilma vai para a campanha como o contraponto ao governo Temer, cuja impopularidade bate recordes e também a Aécio Neves

A presidenta deposta Dilma Rousseff anunciou, nesta quinta-feira (28), em Belo Horizonte, que será candidata a uma vaga ao Senado por Minas Gerais. A candidatura, de acordo com Dilma, foi um pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pegou de surpresa o governador do estado Fernando Pimentel.

Pimentel pretendia dar a principal vaga ao Senado para o deputado estadual Adalclever Lopes (MDB-MG) para que, em troca, o MDB apoiasse a candidatura petista, como em 2014. Com a entrada de Dilma, o MDB se afastou e Pimentel ainda não conseguiu reconstruir uma aliança ampla. Pimentel irá disputar a reeleição com Anastasia.

Aécio e Perrela

Duas vagas para o Senado serão disputadas por Minas Gerais neste ano, a de Aécio Neves (PSDB-MG) e a de Zezé Perrela (MDB-MG). Aécio ainda não resolveu se será candidato à reeleição e Perrela dificilmente conseguirá a sua candidatura pelo MDB.

Dilma vai para a campanha como o contraponto ao governo Temer, cuja impopularidade bate recordes e também a Aécio Neves que, apesar de denunciado em áudio negociando propina com Joesley Batista, ainda aparece bem nas pesquisas em Minas.

O impeachment de Dilma teve Anastasia como relator do processo.

Com informações do Valor Econômico