18 de agosto de 2018, 10h39

Dilma em vídeo: “Decisão reconhece que houve violação do Pacto dos Direitos Civis da ONU”

"O mundo clama pelos direitos de Lula e do povo brasileiro. É hora de a Justiça fazer Justiça", cobra Dilma. Veja o vídeo aqui

Dilma. Foto: Reprodução
A presidente deposta e candidata ao Senado pelo PT de Minas Gerais, Dilma Rousseff, comemorou em vídeo a decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU que reconhece Lula como candidato. “O mundo clama pelos direitos de Lula e do povo brasileiro. É hora de a Justiça fazer Justiça”, cobra Dilma. “Ao contrário do que alguns estão dizendo por aí, não se trata de intromissão nos nossos negócios internos, uma vez que o Brasil é país fundador e signatário das Nações Unidas, e tem como política de Estado respeitar suas decisões”, esclarece Dilma. Ela lembra que a ONU determinou que Lula...

A presidente deposta e candidata ao Senado pelo PT de Minas Gerais, Dilma Rousseff, comemorou em vídeo a decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU que reconhece Lula como candidato. “O mundo clama pelos direitos de Lula e do povo brasileiro. É hora de a Justiça fazer Justiça”, cobra Dilma.

“Ao contrário do que alguns estão dizendo por aí, não se trata de intromissão nos nossos negócios internos, uma vez que o Brasil é país fundador e signatário das Nações Unidas, e tem como política de Estado respeitar suas decisões”, esclarece Dilma.

Ela lembra que a ONU determinou que Lula tem o direito de ser candidato, exercer seus direitos políticos, como o acesso à imprensa, e ainda que ninguém pode impedir isso até que todos os recursos contra o julgamento que o levou à prisão sejam julgados.

“A decisão reconhece que houve violação do Pacto dos Direitos Civis da ONU, do qual o Brasil é signatário. Diante dessa decisão, nenhum órgão brasileiro pode apresentar qualquer obstáculo à candidatura de Lula às eleições presidenciais de 2018 sob pena de violar determinações do Comitê das Nações Unidas”, destaca.

 


#tags