Seja Sócio Fórum
12 de abril de 2019, 22h15

Dilma sai em defesa de Assange: preso por revelar abusos do governo americano

“A prisão do criador do site WikiLeaks, Julian Assange, é uma ruptura do princípio universal do asilo político. É uma submissão do governo do Equador aos EUA”, tuitou a ex-presidenta

Foto: Wilson Dias
Vítima de espionagem por parte dos Estados Unidos, em ação revelada pelo WikiLeaks em 2015, a ex-presidenta Dilma Rousseff usou sua conta no Twitter para defender Julian Assange, preso nesta quinta-feira (11), quando estava na embaixada do Equador, em Londres. “Assange está sendo preso porque revelou ao mundo abusos cometidos pelo governo americano e por grandes corporações. A intenção é interditar a verdade e impedir a livre circulação de informações. A prisão atenta contra a democracia e a imprensa democrática não pode se calar”, tuitou a ex-presidenta. Em seguida, ela escreveu: “A prisão do criador do site WikiLeaks, Julian Assange,...

Vítima de espionagem por parte dos Estados Unidos, em ação revelada pelo WikiLeaks em 2015, a ex-presidenta Dilma Rousseff usou sua conta no Twitter para defender Julian Assange, preso nesta quinta-feira (11), quando estava na embaixada do Equador, em Londres.

“Assange está sendo preso porque revelou ao mundo abusos cometidos pelo governo americano e por grandes corporações. A intenção é interditar a verdade e impedir a livre circulação de informações. A prisão atenta contra a democracia e a imprensa democrática não pode se calar”, tuitou a ex-presidenta.

Em seguida, ela escreveu: “A prisão do criador do site WikiLeaks, Julian Assange, é uma ruptura do princípio universal do asilo político. É uma submissão do governo do Equador aos EUA. O governo britânico, subserviente, retirou Assange à força da embaixada do Equador em Londres, onde ele era refugiado”, concluiu.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum