06 de abril de 2018, 12h37

Dilma será candidata ao Senado por Minas Gerais e, se vencer, ficará com vaga de Aécio

Fontes do PSDB dizem que Aécio deve se candidatar à Câmara. Se ele for à reeleição, dupla irá reviver a disputa presidencial de 2014

De acordo com informações da Folha confirmadas pela Fórum, a ex-presidente Dilma Rousseff irá transferir seu domicílio eleitoral para Minas Gerais às 11h30 desta sexta-feira (6) no Tribunal Regional Eleitoral, em Belo Horizonte. O governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), deve acompanhá-la. Militantes petistas preparam uma mobilização para receber a ex-presidente. Dilma vai concorrer a uma vaga no Senado por Minas Gerais e, segundo a legislação eleitoral, deve definir seu domicílio até seis meses antes da eleição. Segundo fontes do PSDB, no entanto, Andrea Neves, irmã do senador e histórica articuladora do tucano, admite aos aliados a hipótese de Aécio ser...

De acordo com informações da Folha confirmadas pela Fórum, a ex-presidente Dilma Rousseff irá transferir seu domicílio eleitoral para Minas Gerais às 11h30 desta sexta-feira (6) no Tribunal Regional Eleitoral, em Belo Horizonte.

O governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), deve acompanhá-la. Militantes petistas preparam uma mobilização para receber a ex-presidente.

Dilma vai concorrer a uma vaga no Senado por Minas Gerais e, segundo a legislação eleitoral, deve definir seu domicílio até seis meses antes da eleição.

Segundo fontes do PSDB, no entanto, Andrea Neves, irmã do senador e histórica articuladora do tucano, admite aos aliados a hipótese de Aécio ser candidato à Câmara.

Se a candidatura do senador Aécio Neves (PSDB-MG) à reeleição se confirmar, o tucano e a petista voltarão a se enfrentar nas urnas, como na eleição presidencial em 2014.

Atualmente, o domicílio eleitoral da petista está no Rio Grande do Sul, terra de seu ex-marido e onde se radicou após ser presa pela ditadura militar. Dilma, porém, é nascida em Belo Horizonte.