Imprensa livre e independente
17 de maio de 2018, 20h14

Dirceu deve se entregar à PF até às 17h de sexta-feira, determina juíza

O ex-ministro teve recurso negado hoje no TRF4 e juíza substituta já determinou sua prisão; Dirceu cumprirá pena, à princípio, no Complexo Médico Penal, em Pinhais (PR)

Menos de 12 horas após o Tribunal Federal Regional da 4ª Região (TRF4) ter negado recurso da defesa do ex-ministro José Dirceu, nesta quinta-feira (17), a juíza substituta Gabriela Hardt emitiu um despacho determinando a prisão do petista que, de acordo com a magistrada, deve se entregar à Polícia Federal até às 17h desta sexta-feira (18). A defesa do político afirmou que pretende cumprir a medida judicial. Dirceu ainda pode recorrer a instâncias superiores. O julgamento desta quinta (17) foi realizado pela 4ª seção do tribunal, formada por três juízes da 7ª turma e outros três da 8ª turma (que...

Menos de 12 horas após o Tribunal Federal Regional da 4ª Região (TRF4) ter negado recurso da defesa do ex-ministro José Dirceu, nesta quinta-feira (17), a juíza substituta Gabriela Hardt emitiu um despacho determinando a prisão do petista que, de acordo com a magistrada, deve se entregar à Polícia Federal até às 17h desta sexta-feira (18). A defesa do político afirmou que pretende cumprir a medida judicial.

Dirceu ainda pode recorrer a instâncias superiores. O julgamento desta quinta (17) foi realizado pela 4ª seção do tribunal, formada por três juízes da 7ª turma e outros três da 8ª turma (que julgam os processos da Lava Jato na segunda instância).

O ex-ministro chegou a ser preso preventivamente em agosto de 2015, com a deflagração da 17ª fase da Lava Jato, mas teve habeas corpus concedido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) em maio de 2017. Ele é acusado de ter recebido R$ 12 milhões em propina da Engevix por meio de contratos superfaturados com a Petrobras.

Veja também:  Para se proteger de ameaças, maior quilombo do país, o Kalunga, mapeia território em Goiás

Dirceu foi condenado a 30 anos e nove meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa. A sua pena é a segunda mais alta dentro da Lava Jato até o momento. A primeira é a que foi aplicada a Renato Duque: 43 anos de prisão.

No dia 19 de abril, a corte já havia julgado os embargos infringentes, interpostos quando há alguma divergência entre os juízes na sentença, buscando a manutenção da pena mais benéfica para o réu. Na ocasião, o TRF-4 também decidiu manter a pena estipulada em setembro de 2017.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum