Imprensa livre e independente
01 de abril de 2019, 14h53

Divulgação de vídeo pró-ditadura foi decisão de Bolsonaro, diz Mourão

Informado que a Secretaria de Comunicação ainda não divulgou de onde partiu o vídeo, Mourão indagou: "Também não sabe?", afirmando que não assistiu à peça

Bolsonaro e Mourão (Foto: Alan Santos/PR)
No comando interino da Presidência, durante a viagem de Jair Bolsonaro (PSL) à Israel, o general Hamilton Mourão (PRTB) disse nesta segunda-feira (1º) que a decisão de divulgar o vídeo que trata o golpe de 1964 como um momento da história em que o Exército “salvou” o Brasil, compartilhado no domingo pelo Palácio do Planalto foi do presidente. “Decisão do presidente. Foi divulgado pelo Planalto, é decisão do presidente”, disse Mourão, segundo o jornal O Globo, ao deixar o gabinete da vice-presidência. A Fórum está fazendo uma cobertura exclusiva da viagem do presidente Jair Bolsonaro a Israel e precisa do...

No comando interino da Presidência, durante a viagem de Jair Bolsonaro (PSL) à Israel, o general Hamilton Mourão (PRTB) disse nesta segunda-feira (1º) que a decisão de divulgar o vídeo que trata o golpe de 1964 como um momento da história em que o Exército “salvou” o Brasil, compartilhado no domingo pelo Palácio do Planalto foi do presidente.

“Decisão do presidente. Foi divulgado pelo Planalto, é decisão do presidente”, disse Mourão, segundo o jornal O Globo, ao deixar o gabinete da vice-presidência.

A Fórum está fazendo uma cobertura exclusiva da viagem do presidente Jair Bolsonaro a Israel e precisa do seu apoio. Clique aqui e saiba como ajudar

Informado que a Secretaria de Comunicação ainda não divulgou de onde partiu o vídeo, ele devolveu a pergunta: “Também não sabe?”, afirmando que não assistiu à peça.

No vídeo, um senhor diz que quem tem a idade dele se lembra de um momento de “escuridão” para o país. Descreve essa época como um “tempo de medos e ameaças”, em que os “comunistas prendiam e matavam seus compatriotas”. Sugere aos jovens que consultem jornais e filmes do período para saber que “havia medo no ar”, “greve nas fábricas”, “insegurança”. O narrador diz, então, que o Brasil se “lembrou” que “possuía um Exército” e, segundo ele, o povo conclamou pela ação dos militares.

Veja também:  Lula faz questão de falar da Venezuela a Glenn e manda recado a Trump: Ele que cuide dos EUA

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum