08 de outubro de 2018, 08h24

Dono da Havan: nordestinos “votam mal e estão pagando preço do voto errado”

Segundo ele, Santa Catarina, onde está a sede da Havan, seria um estado mais desenvolvido por que deu a pontuação mais alta a Bolsonaro - entre os catarinenses, 66% votaram no militar da reserva

Foto: Reprodução

Apoiador fanático do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), Luciano Hang afirmou após a confirmação do segundo turno das eleições para o Planalto que os estados nordestinos “votam mal e por isso estão pagando o preço do voto errado”. As informações são de Joana Cunha, na Folha de S.Paulo.

Segundo ele, Santa Catarina, onde está a sede da Havan, seria um estado mais desenvolvido por que deu a pontuação mais alta a Bolsonaro – entre os catarinenses, 66% votaram no militar da reserva, o melhor desempenho dele em todos os estados.

Coação
Dois dias antes do primeiro turno das eleições, Hang foi obrigado pela Justiça do Trabalho a publicar um vídeo em suas redes sociais e reafirmar em todas as lojas da rede que o voto é livre

O Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT-SC) ingressou com uma ação judicial contra o empresário depois que ele gravou um vídeo afirmando que faz pesquisas com seus funcionários sobre em quem eles vão votar para presidente e que não aceita que eles escolham candidatos de “esquerda”.