Imprensa livre e independente
01 de setembro de 2017, 18h09

Doria é escrachado duas vezes em Paris

Durante uma palestra na capital francesa, o tucano foi interrompido por uma mulher que, em francês, denunciou o golpe no Brasil. Já na rua, foi chamado de “higienista” e bateu boca com brasileiras. Assista  Por Redação* Depois da “ovada” em Salvador, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), foi alvo de outro escracho, desta vez em Paris. Em mais uma das suas viagens, o tucano foi à capital francesa, nesta sexta-feira (1), para participar de uma palestra e se reunir com o presidente francês Emmanuel Macron. Durante a palestra, foi interrompido por uma mulher que, da plateia, gritou palavras...

Durante uma palestra na capital francesa, o tucano foi interrompido por uma mulher que, em francês, denunciou o golpe no Brasil. Já na rua, foi chamado de “higienista” e bateu boca com brasileiras. Assista 

Por Redação*

Depois da “ovada” em Salvador, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), foi alvo de outro escracho, desta vez em Paris. Em mais uma das suas viagens, o tucano foi à capital francesa, nesta sexta-feira (1), para participar de uma palestra e se reunir com o presidente francês Emmanuel Macron. Durante a palestra, foi interrompido por uma mulher que, da plateia, gritou palavras de ordem em francês denunciando o golpe no Brasil.

Enquanto Doria palestrava, nos arredores do local, brasileiros distribuíam panfletos, também em francês, chamando o tucano de “higienista” e criticando as ações da prefeitura para com os dependentes químicos e moradores de rua.

Na saída da palestra, o tucano ainda foi abordado por duas mulheres brasileiras, que também teceram críticas com relação à forma como lida com o problema do crack em São Paulo. Doria ficou nitidamente irritado.

Veja também:  Doria repreende coronel da PM e é criticado pelo Major Olímpio: “Arrogante”

Assista aos dois momentos.

*Com informações de Pedro Venceslau, do Estadão 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum