08 de setembro de 2018, 09h06

Doria se indispõe com tucanos ao dizer que atentado colocou Bolsonaro no segundo turno

O vídeo, que pode ser visto aqui, foi amplamente distribuído por adversários de Doria em grupos de WhatsApp

João Doria. Reprodução/Band
O candidato tucano ao governo de São Paulo, João Doria, disse que o presidenciável, Jair Bolsonaro, “está no segundo turno das eleições”. A frase, dita durante encontro promovido pelo Lide (Grupo de Líderes Empresariais) na noite desta quinta-feira (6), no Hotel Grand Mercure, em São Paulo, poucas horas depois do ataque, pegou mal entre os tucanos, de acordo com a coluna de Mônica Bergamo. O vídeo, que pode ser visto abaixo, foi amplamente distribuído por adversários de Doria em grupos de WhatsApp. À coluna, o ex-prefeito afirmou, depois de questionado sobre o vídeo: “Jair Bolsonaro vai disputar o segundo turno...

O candidato tucano ao governo de São Paulo, João Doria, disse que o presidenciável, Jair Bolsonaro, “está no segundo turno das eleições”.

A frase, dita durante encontro promovido pelo Lide (Grupo de Líderes Empresariais) na noite desta quinta-feira (6), no Hotel Grand Mercure, em São Paulo, poucas horas depois do ataque, pegou mal entre os tucanos, de acordo com a coluna de Mônica Bergamo.

O vídeo, que pode ser visto abaixo, foi amplamente distribuído por adversários de Doria em grupos de WhatsApp.

À coluna, o ex-prefeito afirmou, depois de questionado sobre o vídeo: “Jair Bolsonaro vai disputar o segundo turno das eleições presidenciais com Geraldo Alckmin”.

“O quadro eleitoral a partir de amanhã muda, fiquem certos disso. E olha, estou falando com toda a isenção, todos sabem que apoio e voto em Geraldo Alckmin, mas essa situação de hoje muda o processo eleitoral brasileiro em relação às eleições e a meu ver, posso estar errado, Jair Bolsonaro está no segundo turno das eleições.”